Logo E-Commerce Brasil

Mercado Pago anuncia nova “maquininha”, que funciona diretamente no celular do vendedor

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de e-commerce desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

Em uma coletiva de imprensa realizada dentro do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, ontem (12 de abril), o Mercado Livre e o Mercado Pago anunciaram diversos novos produtos e novidades sobre a identidade de marca das duas empresas.

Túlio Oliveira, vice-presidente sênior do Mercado Pago no Brasil e Pethra Ferraz, vice-presidente de marketing do Mercado Pago para a América Latina, responsáveis pelas divulgações da coletiva de imprensa em 12 de abril de 2023./Imagem: Divulgação

Um dos destaques da apresentação é Point Tap, uma “maquininha sem maquininha”, que processa pagamentos por aproximação diretamente no celular do vendedor.

A novidade funcionará a partir do aplicativo do Mercado Pago instalado no smartphone do vendedor que já é cadastrado no sistema de pagamentos e estará disponível para pagamentos realizados pelo modelo NFC, tanto para cartões como outros smartphones que utilizem carteiras digitais.

Novas estratégias do Mercado Livre e do Mercado Pago

A estratégia faz parte de um esforço da empresa em democratizar os meios de pagamentos oferecidos à sua base de clientes. Segundo Túlio Oliveira, vice-presidente sênior do Mercado Pago no Brasil, existe um movimento de incentivo por trás da iniciativa, que prevê facilidades para os vendedores uma experiência mais fluida.

“Conforme o awareness de banco digital avança, também vemos o crescimento das linhas de negócios de banco digital. Nossa campanha teve início em fevereiro e já observamos um marco em emissões de cartão de crédito no Brasil no mês de março”, afirma Pethra Ferraz, vice-presidente de marketing do Mercado Pago para a América Latina.

Outra vantagem do modelo, além da praticidade de carregar um único aparelho, é a rapidez do processamento, uma vez que o valor da compra é direcionado para o vendedor automaticamente no mesmo dia.

“Muitos consumidores já pagam por Pix, mas os lojistas ainda carregam a maquininha por causa dos pagamentos de cartão, então o recebimento pelo celular na hora é um diferencial para o lojista. Nosso diferencial em relação ao mercado é a segurança com compras acima de 200 reais, que exigem a senha, que pode ser digitada diretamente no celular”, explicou Oliveira.

Para os vendedores

Questionado sobre a facilitação das vendas de smartphones para vendedores através do Mercado Livre e interação com o WhatsApp Pay, anunciado esta semana, Oliveira respondeu que “O Mercado Livre e o Mercado Pago querem facilitar a vida do cliente em qualquer condição de compra, independente de onde ele deseja comprar, então são estratégias complementares”.

Estar presente como uma das empresas disponíveis para as transações do WhatsApp Pay e anunciar uma nova modalidade de pagamentos para estabelecimentos físicos são, dessa forma, estratégias complementares, não excludentes: “como estratégia comercial de fomento, ainda estamos desenvolvendo estratégias para a venda dos aparelhos no lugar da maquininha”, ele explica. “Além disso, com o Point Tap não deixaremos de oferecer a maquininha tradicional para nossos clientes, elas ainda vão existir e há mercado para elas também”.

Para o executivo, há amplitude suficiente no mercado para trabalhar mais de uma modalidade. Estabelecimentos maiores ou com ticket médio mais alto ainda vão precisar da maquininha.

Taxas de recebimento

No momento, o Point Tap ainda está em uma fase de realização de testes, de maneira que não há um número fixo para a taxa de transações, porém nada será cobrado do lojista para utilização do aplicativo, como acontece com quem adquire a máquina por um valor, ou paga uma mensalidade sobre sua utilização.

“Substituímos o valor da produção da maquininha, subsidiado pela sua compra pelos lojistas, além de estarmos agregando experiência e usabilidade. Também não existe valor de entrada, o que facilita a conquista de novos usuários”, completa Oliveira.

Nova identidade

As empresas anunciaram também outras novidades, como diversificação da carteira de investimentos, possibilidade de financiamento de veículos diretamente pelo marketplace e novas parcerias de seguros para consumidores.

O anúncio foi realizado dentro do Aeroporto de Congonhas justamente para dar visibilidade ao novo avião do Mercado Livre, o 4º da frota de entregas domésticas do marketplace. O avião foi decorado com a nova identidade e posicionamento da marca que une ainda mais o Mercado Livre e o Mercado Pago como empresas de um mesmo grupo, unificadas para proporcionar uma melhor experiência.