Logo E-Commerce Brasil

65,4% da indústria investe na venda direta ao consumidor final através de uma loja virtual

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de <nowrap>e-commerce</nowrap> desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

A empresa Híbrido, especializada em desenvolvimento de lojas eletrônicas, se uniu ao portal E-Commerce Brasil para ouvir profissionais que estão imersos nas operações do e-commerce e entender como tem ocorrido o movimento de venda da indústria para o consumidor.

Pesquisa

O panorama da pesquisa aponta que com o crescimento do digital, muitas empresas têm considerado o e-commerce como um forte canal de vendas. Tornando a marca mais visível, acessível e fiel ao seu consumidor.

Entretanto, quando envolvemos indústria e e-commerce na mesma roda de conversa, o primeiro contraponto que vem é: “Como evitar os conflitos de canais?”.

Para mais de 37,9% das indústrias que fazem D2C, essa relação é boa ou muito boa, juntamente com a maioria de 34,5% que acha “regular”, isso apresenta uma aceitação no relacionamento Indústria e canais quando o assunto são as vendas online.

Além disso, os efeitos no relacionamento com outros canais mostram-se muito positivos. A pesquisa mostra que apenas 10,3% acreditam que o mesmo é negativo, e que 44,8% acham positivo ou neutro.

Receba a pesquisa exclusiva e tire os melhores insights para melhorar a performance do seu e-commerce.

Leia também: Pirataria em marketplaces: boas práticas podem coibir comércio ilegal em plataformas digitais.