Logo E-Commerce Brasil

Correios divulgam lista de países com suspensão de entregas após coronavírus

Por: Redação E-Commerce Brasil

Equipe de jornalismo E-Commerce Brasil

As lojas virtuais que dependem da importação de produtos para estoque via Correios precisarão pensar em novas estratégias para manterem as vendas nos próximos meses. Nesta sexta-feira (20), os Correios divulgaram uma nova lista de países que estão com restrições  e suspensões de entregas postais por conta da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Além de China e Estados Unidos, que já tinham suspendidos seus serviços postais nos dias dias 12 de fevereiro e 16 de março, respectivamente, mais 81 países adotaram a mesma medida. Outras três nações (Itália, Arábia Saudita e Hong Kong) estão com serviços restritos. A lista completa pode ser conferida no site dos Correios.

O e-commerce brasileiro deve enfrentar dificuldade com o estoque de mercadorias da área de eletrônicos e elétricos, já que os principais países produtores (EUA, Japão, China e Coreia do Sul) estão com os serviços postais suspensos.

Em comunicado na última quinta-feira (19), o presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), Mauricio Salvador, lembrou que algumas lojas virtuais chegaram a registrar aumento de vendas desde o início da pandemia, mas alertou sobre a necessidade de preparo.</p>

Nem todos estão preparados, pois algumas lojas virtuais já estão comunicando em seus sites, que há possibilidade de atrasos e substituição de produtos por conta de ruptura de estoques”.

Leia também: Sindicato entra na Justiça para que Correios suspendam atividades

Nesse sentido, o presidente recomenda negociar com fornecedores, para reduzir quebras de estoques, e manter atenção aos pronunciamentos oficiais e restrições de mobilidade que haverá nos centros urbanos.

Os Correios garantem que as postagens no Brasil seguem normalmente. Em comunicado na última quarta-feira (18), a empresa informou que  adotou medidas para minimizar os impactos da epidemia global no que se refere aos empregados e ao atendimento à população, sem que o os prazos sejam alterados.