Logo E-Commerce Brasil

PMEs online alcançam R$ 309 milhões de faturamento com vendas de Natal

Por: Giuliano Gonçalves

Jornalista e editor do portal E-Commerce Brasil, possui formação em Produção Multimídia pelo SENAC e especialização em técnicas de SEO. Sua missão é espalhar conteúdos inspiradores.

De acordo com um levantamento da Nuvemshop, as PMEs online faturaram R$ 309 milhões entre os dia 1 e 25 de dezembro. Neste caso, trata-se de um crescimento de 33,5% em comparação ao mesmo período de 2022.

Mulher negra com cabelo loiro sentada segurando sacolas de papel coloridas.
Entre os produtos mais vendidos no período do Natal estão camiseta, vestido, granola, creatina, produtos para cabelo, óculos de sol e perfume

No total foram vendidos mais de 4 milhões de produtos, quantidade que superou o volume de 2022 em 21%, com um ticket médio de R$ 230,60 por pedido. Moda (R$ 121,5 milhões) foi o segmento que atingiu maior faturamento, seguido por Saúde & Beleza (R$ 21,5 milhões) e Acessórios (R$ 20,5 milhões).

Outro estudo — Índice Cielo do Varejo Ampliado (ICVA) — sobre as vendas do varejo no Natal mostrou um crescimento de 1,1% sobre o mesmo período. Feito entre os dias 19 e 25 dezembro deste ano, afirma uma alta de 2,4% no e-commerce e expansão de 1% nas vendas presenciais.

Os mais vendidos

Entre os produtos mais vendidos estão camiseta, vestido, granola, creatina, produtos para cabelo, óculos de sol e perfume. Além disso, muitos consumidores optaram por comprar caixas de presente e embrulho online, junto com o pedido.

Já sobre os canais de vendas, mais de 25% dos pedidos realizados no Natal em lojas virtuais foram originados pelas redes sociais. Destes, 90,5% foram direcionados a partir do Instagram.

Estados com maior faturamento no período

Durante o período do Natal, o ranking de estados com maior faturamento teve São Paulo (R$ 145 milhões) na liderança, acompanhado por:

– Minas Gerais (R$ 32,5 milhões);

– Rio de Janeiro (R$ 25,5 milhões);

– Santa Catarina (R$ 21,5 milhões);

– e Ceará (R$ 19 milhões).

Dentre eles, o destaque foi Santa Catarina, que teve um crescimento de 79%, ficando acima da média nacional (33,5%).

Meios de pagamentos

Em relação aos meios de pagamento, pela primeira vez o cartão de crédito e o Pix ficaram empatados: ambos foram usados para pagar 45% dos pedidos pagos. A opção de pagamento por carteira digital (wallet), que antes não tinha representatividade, neste Natal foi usada em 1,5% dos pedidos pagos.

Vale lembrar que, segundo uma previsão da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), as vendas do e-commerce chegariam aos R$ 17,9 bilhões entre os dias 20 e 25 de dezembro.