Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Como escolher a melhor plataforma para e-commerce?

Domingo, 19 de julho de 2020   Tempo de leitura: 6 minutos

A cada ano o comércio eletrônico no Brasil mostra sua força e a tendência é continuar crescendo impulsionado por um público mais conectado. Com o aumento de vendas online durante o contexto de pandemia, a área tem ganhada, em média, uma nova loja virtual por minuto segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm). A partir da pesquisa, é possível mensurar que já foram abertas 107 mil lojas, com 2 milhões de novos clientes desde o início do isolamento social.

E não são apenas novos negócios que estão ganhando espaço na internet, mas, muitas lojas físicas também têm optado pelo comércio eletrônico. Para entrar nesse mundo, o empreendedor precisa adotar algumas estratégias e fazer boas escolhas para que a esperança não se torne uma frustração, até porque em uma rápida pesquisa por soluções em e-commerce, é possível encontrar uma infinidade de alternativas. Mas a escolha deve ser baseada no mercado seguindo perfil de cada negócio.

“Uma decisão ineficaz pode levar à migração para um nova plataforma, gerando retrabalho em pontos cruciais da loja virtual, como o SEO para ranqueamento orgânico em sites buscadores, por exemplo. No momento de iniciar um e-commerce é preciso considerar não só o benefícios e valores, mas também o seu objetivo de negócio a médio e longo prazo e avaliar se a plataforma é capaz de acompanhar seu crescimento”, explica Willians Marques, Diretor Geral da Tray, unidade de e-commerce do Grupo Locaweb.

Recursos e funcionalidades

O primeiro quesito que você deve avaliar é a quantidade de recursos e funcionalidades disponíveis. Uma ideia é fazer uma lista do que considera indispensável em uma plataforma para que ela atenda a seu modelo de negócio.

É importante verificar os recursos, tanto de front end (parte que fica visível para os consumidores) quanto de back end (gestão por trás da sua loja virtual), assim, se pode saber desde o início que a melhor plataforma é aquela que possibilita uma gestão fácil e intuitiva das suas vendas.

No e-commerce a comunicação visual é fundamental. É necessário pensar em cores, fontes, botões, menus, imagens, descritivo e outros itens customizáveis e fundamentais na jornada de compra do cliente dentro da loja virtual.

Capacidade de servidor

A capacidade dos servidores muitas vezes não é colocada na balança pelo empreendedor na hora de escolher uma plataforma de e-commerce. Quanto maior sua disponibilidade para processamento de informações, menores são as chances do seu e-commerce sair do ar.

Marketing digital

O marketing digital também deve ser encarado como prioridade, afinal, será necessário divulgar os conteúdos e ofertas para o público-alvo. No planejamento, é possível definir a mensagem da marca, as ferramentas que serão utilizadas, linguagem e o posicionamento da loja virtual.

Existem várias estratégias, por isso, é preciso pensar de acordo com o seu cliente. As pagas, como e-mail marketing, anúncios, comparadores de preço e redes sociais, costumam gerar resultados mais rápidos.

Para quem busca criar um relacionamento sólido com o público, a estratégia é investir em marketing de conteúdo, SEO (conjunto de técnicas que influenciam os buscadores a definir o ranking de uma página para determinada palavra-chave pesquisada) e marketing nas redes sociais.

Pagamentos

Um e-commerce estruturado também oferece opções diversificadas de pagamentos aos clientes, o que torna a loja virtual mais atrativa. Por isso, durante a construção do e-commerce, considere qual ferramenta será utilizada.

É importante investir em um checkout transparente, que permite a conclusão do pagamento na mesma plataforma do pedido sem redirecionamento para outro site, isso aumenta a confiança do consumidor.

Entregas

Defina a logística das entregas para garantir que o produto chegue dentro do prazo estipulado, pois muitas reclamações são referentes a problemas como tempo de entrega e, isso, pode causar uma experiência negativa. o que é péssima para o negócio.

“Basicamente, uma plataforma ruim pode prejudicar as vendas, dificultando o processo de compra e afastando clientes. Por outro lado, uma plataforma estruturada pode melhorar significativamente o desempenho da loja virtual. É importante que esses processos sejam definidos antes que seja feita a execução do projeto, uma vez que uma migração posterior pode gerar diversas dificuldades para a loja”, completa o Willians.

Leia também: Como atrair clientes para a sua loja virtual.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER