Logo E-Commerce Brasil

Marketing de dados é a estratégia ideal para segmentação de público-alvo e insights nas campanhas digitais

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de <nowrap>e-commerce</nowrap> desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

Com os avanços tecnológicos, os dados são gerados a todo instante por meio do comportamento do consumidor, mídias e redes sociais. A conexão intermitente no qual o indivíduo moderno está inserido, gerou uma série de mudanças e impactos na forma como os negócios se estabelecem no ambiente digital e fora dele, ao ponto das empresas se reinventarem, na disputa constante pelo domínio da jornada do cliente.

A tomada de decisão estratégica não é mais uma opção no mundo dos negócios, principalmente, no e-commerce. Nesse sentido, o marketing de dados tem sido cada vez mais utilizado na aquisição de novos clientes a partir da identificação prévia dos perfis de consumo.

Os dados contribuem para desenvolver uma base histórica e assim identificar o perfil dos consumidores separados por produtos e serviços, fornecendo insumos para estruturar campanhas de aquisição mais assertivas, tornando as ações mais pertinentes e relevantes ao consumidores. Dessa maneira, é possível investir de maneira mais precisa na aquisição de novos clientes, pois, atualmente, esse é um dos maiores custos operacionais para as empresas que investem em marketing de dados.

Para construção de uma base sólida, as melhores estratégias consistem no mapeamento, coleta dos dados e no investimento em larga escala de infraestrutura. Dessa forma é possível apresentar múltiplos cenários de decisão aos consumidores, com informações que tenham amplitude e profundidade, aumentando as vendas e fidelizando o público-alvo.

De acordo com Nelson Scoz, gerente executivo marketing na All iN, unidade de negócios da Locaweb, “nesse processo, o ponto chave é a metodologia com que os dados são tratados depois de classificados. Por exemplo, análises de agrupamento de informações, séries temporais, análise de discriminante, análise e modelos relacionais que filtram e transformam os dados, exemplificando a atuação no dia a dia da área de Business Intelligence ”, explica.

Aplicada às necessidades atuais e as tendências de consumo, identificar preditivamente o comportamento do consumidor é fundamental, pois influencia diretamente no planejamento de toda a cadeia, como compras, na logística de distribuição, infraestrutura no armazenamento e compartilhamento de dados, que antecipem com mais precisão todos os efeitos das campanhas de omnicanalidade para dimensionar a comunicação mais eficiente nas épocas sazonais, a exemplo do Dia Internacional das Mulheres, para obter vendas, mas principalmente o engajamento do consumidor, sendo pertinente e relevante ao momento de compra dele.

Na busca da estratégia ideal, a relação do marketing cloud com os dados coletados, é fundamental, “pois o poder dos dados enriquece todas as ações estratégicas das campanhas de omnicanalidade que são responsáveis por orquestrar desde a execução das réguas até a entrega nos canais que mais funcione para o consumidor por e-mail, Push, SMS, Televendas, lojas físicas e Whatsapp, Instagram etc”, afirma Scoz.