Logo E-Commerce Brasil

GPA: ações dispararam no Ibovespa com possibilidade de compra, mas Grupo recusa oferta

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de e-commerce desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

As ações do Grupo Pão de Açúcar (GPA) dispararam no Ibovespa ontem, quinta-feira (29), depois do anúncio do milionário Jaime Gilinski, banqueiro colombiano, que ofereceu R$ 4 bilhões por 96% das ações do Éxito, uma das empresas do Grupo. As ações ordinárias do GPA subiram 13%, cotadas a R$ 18,26 no fechamento.

Fachada de uma unidade do supermercado Pão de Açúcar.

Não houve venda

No entanto, o Conselho de Administração da Grupo optou por rejeitar a oferta não solicitada. De acordo com fato relevante, a companhia entendeu que o preço ofertado não atende aos parâmetros adequados de razoabilidade financeira para uma transação desta natureza. Dessa forma, não atende aos interesses dos acionistas e da companhia.

O valor oferecido por Gilinski, R$ 4 bilhões, corresponde a US$ 836 milhões.

Ainda esta semana

Na segunda-feira, 26, a Casino, atual dona do GPA, anunciou interesse na venda do Grupo após enfrentar dificuldades financeiras.

O Grupo anunciou também que aceitaria ofertas para injeção de capital até segunda-feira, dia 3 de julho.

Com informações do InfoMoney e do Suno.