Logo E-Commerce Brasil

A Zara expandirá live commerce da China para os EUA e Europa

Por: Vivianne Vilela

Diretora de Conteúdo do E-Commerce Brasil

Vivianne Vilela atua como Diretora de Conteúdo, do E-Commerce Brasil há mais de 11 anos. É responsável pela curadoria dos eventos, dentre eles o Fórum E-Commerce Brasil (maior evento de <nowrap>e-commerce</nowrap> das Américas). Passou mais de 7 anos trabalhando em projetos nacionais para promover a inclusão, transformação e expansão no uso da tecnologia dos pequenos negócios no Brasil pelo Sebrae Nacional.

A Zara está ampliando sua estratégia de vendas online, incluindo o live commerce, que impulsionou com muito sucesso as vendas na China, para os EUA, Reino Unido e Europa ainda este ano.

Segundo a Zara, uma equipe de aproximadamente 70 pessoas é responsável pelas lives commerces na China, que acontecem em um cenário de 1.000 m² em Xangai.

Essas lives são filmadas com sete câmeras para alternar entre diferentes ângulos, atraindo em média cerca de 800 mil espectadores únicos por sessão. Desde seu lançamento em novembro passado, as sessões semanais de lives commerce duram em média cinco horas na plataforma Douyin, o que impulsionou as vendas da marca na China.

Com passarelas digitais, passeios pelos provadores e espiadas nos bastidores da equipe e do equipamento de filmagem, a live commerce inaugural da Zara na plataforma Douyin atraiu aproximadamente 1,22 milhão de visualizações, gerou mais de 250.000 RMB (US$ 35.054) em receita e recebeu feedback positivo dos internautas chineses pela sua apresentação colorida.

Além do livestreaming, a Zara também tem apostado numa estratégia de premiumização na China para se distanciar da guerra de preços com a Shein e outros players de moda. Essa estratégia tem atraído consumidores que buscam um luxo acessível, combinando estilo, qualidade e versatilidade nas peças.

A marca vem atingindo também novos grupos demográficos interessados ​​em opções premium, mas acessíveis, permitindo que a Zara se expanda para novos mercados. Além das colaborações globais, as parcerias locais também foram fundamentais para a renovação da imagem da Zara. Desde 2022, a marca Inditex associou-se a designers chineses emergentes como Susan Fang, Calvin Luo e, mais recentemente, Xi Xing Le para injetar nova criatividade nos seus designs e criar incursões mais profundas no mercado chinês.