Logo E-Commerce Brasil

Vivo aposta em live commerce em parceria com a StreamShop

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de e-commerce desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

Com um olhar atento para as transformações do varejo e dos novos hábitos de consumo, a Vivo, que já havia lançado seu marketplace, agora amplia sua atuação no online ao entrar para o universo do live commerce. A StreamShop, startup pioneira em live commerce no país, é a viabilizadora do projeto, que através das transmissões disponibilizará produtos e descontos em marcas como Samsung, Cobasi, FastShop, Electrolux, Acer, Ibyte, iPlace e outros.

Chamada de “Vivo ao Vivo”, a série com quatro lives estreou essa semana e tem mais três edições programadas ao longo do mês. Nelas, o consumidor terá à sua disposição um especialista em tecnologia, que dará mais detalhes sobre os produtos, além de diversas dicas que vão fazer com que o consumidor escolha o produto que melhor se adeque a suas necessidades, e que estarão disponíveis em cada live.

Apostar no live commerce tem sido uma estratégia de empresas para se aproximarem do seu público de forma mais humanizada, levando a experiência da loja física para o consumidor, sem que ele precise sair de casa. A StreamShop, escolhida pela Vivo para desempenhar esse papel, já tem em sua bagagem clientes de peso como Natura, L’oréal e Ambev. As marcas contam com diversas possibilidades de personalização da plataforma e da experiência para o consumidor, oferecendo uma interação exclusiva, com a identidade da marca e com interação real time com a audiência.

Para acessar as lives, basta entrar no portal live.vivo.com.br. As transmissões são abertas e gratuitas, e a próxima edição está marcada para o dia 18 de agosto, às 18 horas.

Leia também: Com B2B em ascensão, Mercado Eletrônico transaciona mais de R$ 100 bilhões em sua plataforma.