Redação E-Commerce Brasil

Com B2B em ascensão, Mercado Eletrônico transaciona mais de R$ 100 bilhões em sua plataforma

Quarta-feira, 11 de agosto de 2021   Tempo de leitura: 4 minutos

O comércio eletrônico entre empresas já era uma forte tendência, mas a pandemia acelerou a digitalização das companhias que ainda não estavam presentes, tanto no e-commerce B2C quanto no B2B. Em razão da necessidade de as empresas continuarem suas operações, diante de um cenário totalmente novo e inesperado, compradores e fornecedores tiveram que buscar alternativas por meio de soluções tecnológicas que intermediassem as compras e vendas pela internet.

Neste cenário, o Mercado Eletrônico, plataforma de soluções de e-commerce B2B, registrou, em 2020, um aumento de 50% no número de empresas que o utilizam. Além disso, obteve um crescimento de 35% em sua receita bruta. A companhia oferece soluções P2P (Procure-to-Pay) e SRM (Supplier Relationship Management), a fim de promover mais agilidade, compliance, economia e colaboração às equipes de compras das organizações.

Leia também: Existe diferença na logística para e-commerce B2B?

Eduardo Nader, CEO do Mercado Eletrônico

A plataforma do Mercado Eletrônico atende a mais de 8 mil compradores e 1 milhão de fornecedores, que transacionaram, só no ano passado, mais de R$ 100 bilhões em pedidos de compras na plataforma online, número superior ao PIB de muitos países do mundo. O crescimento não se limitou ao Brasil. A expansão também foi alavancada além das fronteiras, uma vez que a empresa está presente nos EUA, México e Portugal. Nestas três unidades, a companhia cresceu sua receita em 153% e a previsão é que a expansão internacional se consolide e abra mais portas no mercado estrangeiro.

“Diante dos desafios de 2020, muitos negócios se reinventaram e nossa plataforma teve grande importância para que as empresas continuassem seus processos de compras e mantivessem o fornecimento de serviços e produtos essenciais à população. As empresas puderam fazer negócios buscando savings de forma totalmente remota e com agilidade” comenta Eduardo Nader, CEO do Mercado Eletrônico.

“Outro grande impulsionador foi o ESG (environmental, social and corporate governance), que são práticas relacionadas à governança ambiental, social e corporativa, e extremamente importantes para a operação de qualquer empresa no cenário atual. Para conquistá-las, a tecnologia é uma grande aliada, pois promove transparência, qualificação dos parceiros e gestão dos riscos em uma única plataforma”, completa Eduardo.

Em 2021, a empresa continua apostando na procura das empresas pela digitalização e, por isso, continuará com alto investimento em inovação de produto e na expansão internacional.

“Estamos, desde março de 2020, trabalhando 100% remoto e tivemos alguns desafios ao longo do caminho. Há 1 ano passamos a realizar lives quinzenais com todos os colaboradores para proporcionar uma comunicação direta e frequente, desde ações que estão sendo realizadas em curto prazo até abordar a estratégia da empresa e tirar dúvidas. Nossa comunicação transparente foi essencial para engajar e motivar o time. Conquistamos os principais prêmios de RH do país com um clima organizacional excelente de 90% de satisfação dos nossos colaboradores”, finaliza Eduardo.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER