Redação E-Commerce Brasil

Varejo moderno tem crescimento de 13,6% no primeiro semestre de 2020, mostra Nielsen

Terça-feira, 01 de setembro de 2020   Tempo de leitura: 3 minutos

Levantamento realizado pela Nielsen mostra que houve aumento 13,6% nas vendas no varejo no primeiro semestre de 2020 em relação ao ano passado. Os dados levam em consideração o acumulado do período desde janeiro até o 26 de julho nos setores: autosserviços, atacarejo e farmácias. As três categorias juntas configuram o que a Nielsen chama de Varejo Moderno.

O atacarejo é o setor que apresenta maior destaque, com crescimento de 21,3%. Enquanto isso, a categoria de farmácias aparece com menor crescimento, de apenas 6,9% com relação ao faturamento.

crescimento por formatos primeiro semestre de 2020.
Crescimento por formatos no primeiro semestre de 2020.
Participação do crescimento por categoria no primeiro semestre.

Julho de 2020

De acordo com o levantamento, o atacarejo sozinho representa um ⅓ das vendas do período e registrou 34,3% em ganho de importância em julho. Além disso, também neste mês, registrou 31,5% de crescimento em vendas com relação ao mesmo período do ano passado.

Crescimento por formatos no primeiro semestre de 2020.
Participação do crescimento por categoria no primeiro semestre.

Leia também: Norte e Nordeste crescem em importância no faturamento do e-commerce brasileiro.

Vendas por cesta de produtos

Em Julho de 2020, todas as cestas de produtos tiveram crescimento com relação ao mesmo período do ano passado.

O destaque, no entanto, está para as categorias perecíveis frescos, mercearia e commodities, que representam ½ do resultado positivo do período.

Dessa forma, dentre os que obtiveram maior crescimento comparativo para faturamento, o destaque está para eletrônicos, com crescimento de 37,1%.

Cestas do varejo no primeiro semestre de 2020.

Produtos

De acordo com o levantamento da Nielsen, dentre as categorias do varejo moderno, alguns produtos se destacam como positivos. Entre eles: leite asséptico, industrializados de carne, cortes bovinos, cervejas e aparelhos celulares.

Apesar de uma boa performance, em geral, os seguintes produtos tiveram resultados negativos em julho de 2020: bronzeadores, pneus e gomas de mascar.

Contribuição por produto no primeiro semestre.

Leia também: Impulsionada pela pandemia, expansão do e-commerce chega a 40% ao ano.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.