Logo E-Commerce Brasil

Getnet cria solução que aceita pagamentos com o auxílio emergencial

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de <nowrap>e-commerce</nowrap> desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

Getnet, empresa de tecnologia do Grupo Santander especializada em soluções digitais de pagamento, anunciou que mais de 1,3 milhão de máquinas de cartão da companhia, com leitor de QR Code, estão prontas para aceitar pagamentos por meio do cartão de débito virtual, disponível através do aplicativo Caixa Tem.

Trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos e desempregados que já se cadastraram e receberam o auxílio emergencial de R$ 600 poderão usar o benefício para pagar suas compras nas máquinas de cartão da Getnet através da funcionalidade de pagamento via QR Code. A cada compra é gerado um código de segurança diferente para evitar fraudes.

Além da possibilidade de pagamento em estabelecimentos físicos, todos os clientes que utilizam a solução de e-commerce da Getnet para vendas online estão aptos a aceitar pagamentos virtuais com o auxílio emergencial.

“A Getnet aposta no conceito de multicanalidade para entregar soluções digitais e físicas que permitem a integração com todos os tipos de terminais, podemos atender as necessidades de clientes, de todos os segmentos. Nesse momento, é importante que a sociedade apoie quem precisa de ajuda. Com essas iniciativas, esperamos ajudar os pequenos negócios a não parar de vender, além de simplificar para o consumidor final”, afirma Pedro Coutinho, CEO da Getnet.

Além de facilitar a realização das transações, o pagamento via QR Code também acompanha uma mudança de comportamento da população, que busca formas de evitar contato com o dinheiro físico e cartões.

“O uso dos pagamentos sem contato já vem em um movimento crescente desde o ano passado, mas se fortaleceu ainda mais neste momento, uma vez que com a utilização do celular e cartão virtual o cliente efetua a transação sem nenhum toque, proporcionando mais segurança para todas as partes”, reforça Coutinho.