Logo E-Commerce Brasil

Estável no cenário geral, varejo tem retração de 4,2% em julho, aponta Stone

Por: Lucas Kina

Jornalista e repórter do E-Commerce Brasil

Em tom tímido e com a maioria dos segmentos em retração, as vendas do varejo brasileiro caíram 4,2% em julho. Os dados são do Índice de Atividade Econômica Stone Varejo, promovido pela Stone em parceria com o Instituto Propague.

Índice Stone Varejo - Julho
(Imagem: Freepik)

Em tom tímido e com a maioria dos segmentos em retração, as vendas do varejo brasileiro caíram 4,2% em julho. Os dados são do Índice de Atividade Econômica Stone Varejo, promovido pela Stone em parceria com o Instituto Propague.

Apesar das negativas, a análise da Stone coloca o resultado como indicador de estabilidade ao varejo. Nesta edição, a novidade foi a inclusão do Atacarejo entre os segmentos analisados.

Entre as áreas avaliadas, três registraram alta no volume de vendas no comparativo anual:

Livros, jornais, revistas e papelaria (1,8%);
Móveis e eletrodomésticos (0,8%);
Tecidos, vestuários e calçados (0,6%).

O restante dos segmentos tiveram resultados negativos:

Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (4,9%);
; Material de construção (1,4%);
Artigos farmacêuticos, médicos e ortopédicos, perfumaria e cosméticos (0,7%).

Resultado por região

O levantamento da Stone também identificou seis estados com alta na comparação ano a ano, sendo eles:

Amazonas (17,3%);
Minas Gerais (5,0%);
Rondônia (3,2%);
Acre (3,1%);
Mato Grosso do Sul (2,6%);
Espírito Santo (0,3%).

Nas regiões Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, as maiores quedas foram contabilizadas em mais seis estados:

Paraná (7,5%);
Alagoas (7,3%);
Roraima (6,7%);
Rio Grande do Sul (6,0%);
Rio Grande do Norte (5,9%);
Mato Grosso (3,9%).