Logo E-Commerce Brasil

América Latina na contramão: e-commerce avança na região e supera média global de vendas

Por: Lucas Kina

Jornalista e repórter do E-Commerce Brasil

A América Latina continua a conquistar seu espaço no cenário do e-commerce mundial. Segundo dados da Salesforce Shopping Index, as vendas da região no segundo trimestre de 2023 aumentaram 5%. Na média mundial, o mesmo aspecto teve retração de 6%.

E-commerce na América Latina - Pesquisa - Salesforce
(Imagem: Freepik)

De acordo com a empresa responsável pela pesquisa, o volume de vendas foi maior na América Latina pelo quatro mês consecutivo. Ixndo além, a jornada do e-commerce latino-americano também se apresenta mais positiva que no quadro geral em mais dois aspectos: tráfego e pedidos por meio de dispositivos móveis.

No primeiro, o crescimento foi de 19%, contrastando com 3% de alta na média global. Já no segundo tópico, enquanto o mundo viu queda de 2% na modalidade, a América Latina avançou 11%.

Para Eunice Hirata, vice-presidente regional da Salesforce Brasil, a retomada pós-pandemia e um perfil mais maduro dos consumidores e empresas foram as principais razões para o destaque latino-americano dentro do e-commerce.

“O Brasil segue uma perspectiva de contenção de despesas do lado do consumidor e de alto custo de financiamento para as empresas. Para lutar contra a estagnação, parte das empresas se apoia na transformação digital para aprimorar a navegação em dispositivos móveis, que representam 8% do tráfego nas lojas da América Latina”, pontua.

Mais locais

Em outras regiões importantes para o e-commerce, os resultados também foram analisados. Nos EUA, pela primeira vez desde 2014, o setor registrou retração em vendas por e-commerce no segundo trimestre deste ano

Na Europa, o volume de vendas cresceu, durante o mesmo período, em Espanha (11%), Alemanha e França (3%). No Reino Unido, houve queda de 3%. Em números gerais, o continente contou com alta de 1%.

A pesquisa da Salesforce contou com base histórica de mais de um bilhão de consumidores de 61 países, com compras feitas em 2.276 lojas de e-commerce.