Logo E-Commerce Brasil

Embedded payments: como essa tendência permite ampliar a oferta de produtos das empresas?

Por: Marina Kan Mei

Analista de Marketing de Conteúdo no Pagar.me

Analista de Marketing de Conteúdo no Pagar.me, especialista em produção de conteúdo sobre <nowrap>e-commerce</nowrap> e empreendedorismo digital. Pós-graduanda em Gestão Empresarial e Marketing pela ESPM e graduada em Jornalismo pela UFMG.

Muitos negócios digitais têm enxergado no mercado de pagamentos uma nova forma de gerar receita para a sua operação e proporcionar um ecossistema completo de soluções para seus clientes. Nesse sentido, uma tendência que vem ganhando espaço no mercado é a de embedded payments.

Os embedded payments consistem na incorporação de serviços de pagamento em operações que não são desse setor. Por exemplo, quando uma loja oferece uma carteira digital própria ou opera recebendo pedidos com a própria solução de pagamento.

Tem interesse em saber mais sobre essa tendência que tem potencial para abrir o leque de oferta de produtos e possibilitar uma experiência personalizada para o consumidor? Leia o artigo até o final!

O que são embedded payments?

O termo embedded payments significa, em tradução literal, “pagamentos embutidos”. A sua aplicação no mercado se dá quando soluções de pagamento são integradas a negócios que não são desse setor.

É o caso de uma loja virtual que cria o seu próprio meio de pagamento para receber e gerir pedidos diretamente em sua operação, criando uma solução customizada de acordo com suas necessidades.

Vale destacar que os embedded payments são um braço de uma tendência ainda mais abrangente, que são as “finanças embutidas” – é o chamado embedded finance.

Nesse caso, a integração de serviços financeiros é ainda mais ampla, com soluções de seguro e crédito, contas digitais e, claro, as soluções de pagamento, que são o âmbito específico dos embedded payments.

Vantagens de expandir o portfólio de soluções nesse sentido

– Rentabilização: empresas que apostam em abrir a oferta de produtos e serviços financeiros garantem maior rentabilidade, ao passo que expandem suas formas de receita em ofertas personalizadas para o consumidor final;
– Customização e margem de lucro: com a oferta de embedded payments, os negócios têm liberdade para definir a precificação e a margem de lucro desejada para a comercialização de suas soluções de pagamento próprias;
– Experiência para o consumidor final: a incorporação dos serviços de pagamento aumenta o valor agregado da marca para o cliente, melhorando a sua experiência e aproximando-o da empresa;
– Crescimento do LTV: com mais produtos embarcados no portfólio de soluções da empresa, aumenta-se o lifetime value do negócio e também a fidelização dos clientes.

Payment as a Service: solução para oferecer pagamentos embutidos

Por mais que a tendência de embedded payments esteja em alta, é importante destacar que ela demanda uma série de recursos tecnológicos e conformidades regulatórias para ser implementada. Uma das obrigações de todo player que processa dados de cartão de crédito, por exemplo, é o padrão PCI-DSS.

Para negócios que não estão inseridos no setor financeiro, pode ser inviável desenvolver, por conta própria, uma infraestrutura de pagamentos de alta disponibilidade e que apresente as devidas certificações.

Nesse contexto, o Payment as a Service é um serviço que tem suprido a necessidade de empresas que desejam oferecer soluções de pagamento próprias, mas não têm os recursos necessários para iniciar esse processo do zero.

O Payment as a Service permite que as empresas tenham acesso a uma tecnologia de pagamento pré-desenvolvida, que pode ser personalizada de acordo com as necessidades e os objetivos de cada negócio. Assim, é possível ampliar a oferta de produtos da operação, incorporando soluções de pagamento à empresa, com mais praticidade, economia e eficiência.

E você, já conhecia essa tendência de mercado? Muitos grandes players já têm investido nos embedded payments, não é à toa que vemos tantas novidades em cashback, cartão de débito e crédito e carteiras digitais próprias dos e-commerces.

Em breve, essa novidade estará palpável até para os players de pequeno e médio porte. Então, fique de olho no assunto para não perder oportunidades de negócio!