Logo E-Commerce Brasil

Como lidar com um negócio estagnado no comércio eletrônico?

Por: Cláudio Dias

Co-founder e CEO da Magis5

Co-founder e CEO do Magis5, possui vasta experiência em varejo e <nowrap>e-commerce</nowrap>. Formado em Direito e com MBA, também tem uma formação consolidada em gestão e governança de empresas tech.

O e-commerce é uma área em contínua expansão, mas isso não significa que todos que venderem no setor irão ter sucesso. Pelo contrário, com o ritmo frenético de crescimento, o mercado fica cada vez mais difícil para novos entrantes, com muita concorrência a depender do nicho, e aqueles que se não adaptarem às demandas dos consumidores terão seus negócios superados por outras lojas.

Dessa forma, chegamos no assunto deste artigo: a estagnação de um negócio.

Claro que uma empresa pode estagnar por um tempo, mas é algo que deve ser revertido o mais rápido possível, pois há a possibilidade de que tal estagnação se torne uma maré de prejuízos, o que faz o empreendedor perder faturamento e acabe por ter que cortar gastos, diminuir equipe ou mesmo fechar sua loja.

Primeiro, quais podem ser os motivos de um e-commerce estagnar?

Um negócio pode estagnar por diversos motivos, principalmente no e-commerce, no qual temos uma série de fatores a serem considerados como nicho de mercado ou mesmo externos, em que o empreendedor pode ter poucas oportunidades para fazer seu negócio voltar a crescer.

Todavia, listamos algumas das causas mais comuns que podem fazer com que essa estagnação ocorra:

Concorrência acirrada

A presença de uma concorrência intensa pode dificultar o crescimento de um negócio no e-commerce, principalmente se as vendas forem através de marketplaces, onde temos milhares de vendedores e os anúncios são semelhantes uns aos outros.

Se o mercado estiver saturado ou se houver muitas empresas oferecendo produtos ou serviços semelhantes, pode ser desafiador atrair e reter clientes.

Falta de inovação

A falta de inovação e processos que melhorem uma operação podem levar à estagnação do negócio.

Se uma empresa não acompanhar as tendências do mercado, adotar novas tecnologias ou oferecer produtos e serviços inovadores, os consumidores podem perder o interesse e buscar opções mais atualizadas, por exemplo.

Problemas de usabilidade do site

Para aqueles que possuem sua própria loja virtual, é preciso estar atento à usabilidade do site, pois ela desempenha um papel crucial na experiência do usuário e é um fator cada vez mais importante na atualidade tanto para os consumidores quanto para os mecanismos de busca.

Se um site for difícil de navegar, apresentar problemas técnicos ou não oferecer uma experiência de compra fluida, transparente ou navegabilidade rápida, os clientes podem ficar frustrados e optar por comprar em outro lugar.

Falta de estratégia de marketing eficaz

O marketing digital é essencial para o sucesso no comércio eletrônico. Se um negócio não investir adequadamente em estratégias de marketing, como elaborar conteúdos nas redes sociais de maneira eficiente, otimizar uma página nos mecanismos de busca, ter ações para reter clientes, entre outras questões que abrangem atrair possíveis novos consumidores, pode ser difícil alcançar maior sucesso e manter-se no mercado de e-commerce.

Não entender as necessidades dos clientes

Compreender as necessidades e os desejos dos clientes é fundamental para o sucesso no e-commerce e qualquer tipo de negócio.

Se um empreendedor não souber se adaptar às preferências e demandas do público-alvo, pode perder oportunidades de crescimento e fidelização, o que irá fazer o seu empreendimento perder faturamento e, consequentemente, ir à falência.

É importante identificar as causas específicas da estagnação do negócio para poder tomar medidas corretivas adequadas. Cada negócio é único e pode exigir abordagens personalizadas para superar tal estagnação.

Um olhar para o fechamento de empreendimentos no Brasil

Estar atento à estagnação do seu negócio é um passo fundamental para que uma empresa não acabe por fechar.

No Brasil, anualmente, vemos milhares de empreendimentos sendo fechados. Só no primeiro quadrimestre de 2023, o número foi de aproximadamente 736 mil, um aumento de 34,7% em relação ao mesmo período de 2022, sendo que quem mais sofreu esse impacto foi o setor varejista de artigo de vestuários e acessórios, com 48.407 negócios sendo fechados entre janeiro e abril, dados esses vindo do Mapa de Empresas do Mdic (Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços).

Essas estatísticas mostram a importância de estar atento às tendências do mercado e tomar medidas proativas para evitar a estagnação do seu negócio. Todavia, é claro, é preciso uma análise mais aprofundada para entender melhor tais fechamentos.

Mas, em complemento, para o comércio eletrônico, as perspectivas são positivas em relação ao crescimento do faturamento – de acordo com a ABComm, o faturamento esperado para 2024 é de R$ 205 bilhões e de R$ 225 bilhões em 2025.

Ou seja, há sim como crescer dentro do comércio eletrônico, mas ele está cada vez mais concorrido e é preciso ter a direção certa para não deixar um negócio estagnar e, como consequência, falir.

Formas para lidar com um e-commerce estagnado e voltar a crescer

Em contrapartida, para evitar que um negócio se estagne no comércio eletrônico, é preciso sempre analisar os resultados, interpretar os dados dessa análise e pensar estrategicamente em formas de mudar essa situação:

1. Analise a situação

Antes de implementar qualquer mudança, é importante analisar a situação atual do negócio.

É preciso verificar os dados de vendas, tráfego do site, taxa de conversão e outros indicadores-chave de desempenho, o que ajudará a identificar os pontos problemáticos e as áreas que precisam de melhoria.

Uma análise aprofundada dos dados permitirá ter uma visão clara da saúde do e-commerce e embasar as decisões futuras por meio da real fonte dos problemas.

2. Identifique as causas da estagnação

Existem várias razões pelas quais um negócio no comércio eletrônico pode ficar estagnado. Pode ser devido a uma concorrência acirrada, falta de inovação, problemas de usabilidade do site, entre outros, como dito anteriormente.

Identificar as causas específicas da estagnação ajudará a direcionar suas ações corretivas. O empreendedor deve fazer uma análise minuciosa do mercado, dos concorrentes e do seu próprio negócio para entender o que está impedindo o crescimento e o desenvolvimento.

3. Inove e diversifique

Um dos principais impulsionadores do crescimento no comércio eletrônico é a inovação. Portanto, não é novidade dizer que é essencial procurar maneiras de diferenciar uma marca e seus produtos dos concorrentes.

É claro que pode ser difícil buscar essa inovação a depender do negócio, mas o empreendedor pode considerar expandir sua oferta de produtos ou serviços para atrair um público mais amplo.

A diversificação pode ajudar a impulsionar o crescimento e atrair novos clientes, mas é preciso igualmente estar atento às tendências do mercado e às demandas dos consumidores para identificar oportunidades de inovação e diversificação, buscando formas de os encantar.

4. Invista em marketing digital

Investir em marketing digital é como se fosse o arroz com feijão para quem vende através do comércio eletrônico. Afinal, algo só é visto se for mostrado, e isso significa mostrar produtos, investir em conteúdos tanto orgânicos quanto pagos, ads e outras possibilidades.

Uma estratégia de marketing eficaz pode aumentar a visibilidade de um negócio e impulsionar as vendas. Portanto, é preciso estar presente nos canais digitais relevantes para a persona do negócio, criando conteúdo relevante e atrativo para atrair a atenção dos consumidores.

Isso inclui mesmo aqueles que vendem através de marketplaces, pois é preciso igualmente ter uma marca mais reconhecida em tais plataformas para que a confiança do consumidor aumente e opte por comprar em sua loja perante a tantos concorrentes.

Conclusão: atenção à importância da análise de dados

Como um reforço ao que foi dito, para lidar com um negócio estagnado no comércio eletrônico, a análise de dados é a parte mais importante para reconhecer e interpretar informações, erros e acertos dentro da jornada do comprador.

Acompanhar e analisar métricas importantes permite identificar pontos fracos e tomar decisões embasadas.

Mas, para realizar essa análise, é recomendado utilizar ferramentas de análise de dados e estabelecer metas realistas para impulsionar o crescimento de um negócio. Ao analisar os dados, o empreendedor terá insights valiosos sobre o desempenho do seu negócio, ajudando a identificar oportunidades de melhoria e a tomar medidas corretivas.

É preciso lembrar que as dicas e possibilidades mencionadas neste artigo são apenas um ponto de partida.

Cada negócio é único e pode exigir abordagens personalizadas para superar a estagnação. É preciso sempre consultar fontes confiáveis e especialistas no assunto para obter orientação específica para um negócio.

Estar sempre atualizado sobre as melhores práticas e tendências do mercado para se manter competitivo e impulsionar o crescimento de seu empreendimento no comércio eletrônico é fundamental para todo e qualquer seller que deseja crescer de maneira saudável.