Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

WhatsApp é o canal de venda mais usado por pequenos negócios na pandemia em MG

Segunda-feira, 31 de janeiro de 2022   Tempo de leitura: 4 minutos

Mais de 70% dos pequenos negócios localizados no estado de Minas Gerais usam as redes sociais, aplicativos ou a internet para vender seus produtos e serviços. O WhatsApp, aplicativo de serviço para troca de mensagens, foi o canal mais utilizado pelos mineiros, no final do ano passado, para as vendas online.

Os dados fazem parte da 13ª edição da pesquisa ‘Impactos do coronavírus nos pequenos negócios’, realizada pelo Sebrae em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), entre os dias 25 de novembro a 1º de dezembro de 2021. A pesquisa ouviu 553 donos de micro e pequenas empresas (MPE) e microempreendedores individuais (MEI) em todo o estado.

De acordo com o estudo, 88% dos mineiros afirmaram fazer uso do WhatsApp em suas vendas. Já o Instagram é utilizado por metade (54%) dos entrevistados, seguido pelo Facebook, com 36% de acesso para a finalidade de comercialização.

“Apenas 10% dos donos de pequenos negócios têm site próprio. Isso pode ser justificado pelo preço maior do investimento com a criação da plataforma, a necessidade de equipe maior e mais treinada, e ainda, a complexidade da logística, que requer mais atenção e esforço”, justifica o analista do Sebrae Minas Júnio Enes.

Em relação às ferramentas digitais mais utilizadas pelas empresas mineiras estão: o WhatsApp for Business – a versão comercial do mensageiro (usado por 63% dos entrevistados) – e o ‘Google Meu Negócio’– 37% dos entrevistados tinham o perfil da empresa cadastrado na ferramenta do Google que disponibiliza informações sobre localização, horário de funcionamento, produtos, serviços, fotos e promoções do negócio.

A pandemia intensificou ainda mais a relação comercial dos pequenos negócios mineiros com as redes sociais. Segundo o levantamento, 35% dos entrevistados investiram em propagandas pagas no Google, Instagram ou Facebook. “Os anúncios nas redes sociais, se feitos de maneira assertiva e estratégica, podem potenciar as vendas e a comunicação nessas plataformas, gerando bons resultados para as empresas. Mas vale lembrar que mais do que vender, também é importante se relacionar e interagir com o cliente, garantindo uma conexão próxima e duradoura. É o que chamamos de marketing de relacionamento”, afirma Enes.

A pesquisa também mostrou que apenas 31% das empresas mineiras tinham um sistema de gestão integrada (software ou aplicativo), conhecido como ERP (Enterprise Resource Planning) – ferramenta que orienta o dono do negócio a melhorar processos internos e integrar setores, como vendas, finanças, estoque e recursos humanos.

As ferramentas menos usadas pelos mineiros foram: Gestão de Relacionamento com o Cliente – CRM ou Customer Relationship Management (16%) e a automação de processos (12%). “Os dados confirmam que ainda há um caminho longo a ser percorrido pelos pequenos negócios mineiros, principalmente, quando se diz respeito a novas tecnologias e a integração de dados, tão importantes para a estratégia e a inovação das empresas”, explica o analista do Sebrae Minas.

Leia também: Procon-SP notifica Amazon após polêmica com cupons de descontos

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER