Logo E-Commerce Brasil

Publicidade digital movimenta R$ 16,4 bi e cresce 11% no 1º semestre de 2023

Por: Giuliano Gonçalves

Jornalista do portal E-Commerce Brasil, possui formação em Produção Multimídia pelo SENAC e especialização em técnicas de SEO. Sua missão é espalhar conteúdos inspiradores.

Em parceria com a Kantar, o IAB Brasil apresentou o Digital AdSpend do 1º semestre deste ano, estudo que analisa os investimentos em mídia digital no Brasil e traz os dados deste período. De janeiro a junho de 2023, a publicidade digital registrou um crescimento de 11% em relação ao mesmo período do ano passado, movimentando R$ 16,4 bilhões no mercado brasileiro.

Imagem de um smartphone com ícones de redes sociais flutuando virtualmente
Pesquisa mostra 76% do total investido em publicidade digital no primeiro semestre foram destinados aos dispositivos móveis, enquanto o desktop recebeu 24% do aporte total

Este crescimento foi alavancado pelos pequenos e médios anunciantes, que aumentaram em 13% seus investimentos e representaram 75% no share de crescimento do investimento em publicidade digital no primeiro semestre de 2023 — em comparação ao mesmo período do ano anterior. Já os top 50 anunciantes investiram 8% mais em relação ao mesmo período no ano anterior, sendo responsáveis por 25% do share de crescimento.

Tipos de publicidade

Segundo o relatório, 76% do total investido em publicidade digital no primeiro semestre foram destinados aos dispositivos móveis, enquanto o desktop recebeu 24% do aporte total. Sobre os canais, mais da metade (55%) do investimento foi direcionado às plataformas de redes sociais, seguido por:

– search (30%);

– publishers e verticais (15%).

Em relação aos formatos ficou assim:

– 37% foram direcionados para vídeo;

– 33% para display (formatos estáticos e animados como banners, ads, posts, gifs etc.); e 30% para search (sites de busca).

Compras de anúncios e expectativas

O Digital AdSpend da primeira metade deste ano também apontou para o aumento da compra de anúncios via agências de publicidade, que cresceu 15% no período, em comparação com o primeiro semestre de 2022.

Este tipo de investimento representou 67% do total no período, enquanto o aporte realizado diretamente pelos anunciantes ficou em 33%. A compra feita pelos anunciantes diretos registrou alta de 5% no primeiro semestre de 2023.

Em relação às expectativas de investimento para o ano, 83% dos anunciantes afirmaram que pretendem manter ou aumentar em comparação a 2022. Inclusive, o destaque das expectativas de crescimento em investimentos foi o online vídeo: 67% dos anunciantes sustentam que devem investir mais neste formato ainda neste ano.

Destaques setoriais

Cinco setores concentram atualmente mais de 60% do investimento em publicidade digital:

– comércio (27,18%);

– serviços (13,35%);

– mídia (7,81%);

– eletrônicos e informática (5,96%);

– e financeiro e securitário (5,94%).

Outros 22 setores compõem 40% do aporte total. São eles:

– higiene pessoal e beleza;

– educação;

– cultura;

– lazer;

– esporte e turismo;</em>

– alimentos;

– automotivo;

– bebidas;

– telecomunicações;

– vestuário e acessórios;

– farmacêutico;

– administração pública e social;

– saúde;

– imobiliário;

– higiene doméstica;

– construção e acabamento;

– minas e energia;

– casa e decoração;

– bens e serviços industriais;

– agropecuária;

– pet;

– escritório e papelaria;

– jogos e apostas;

– e brinquedos.

Publicidade pós-pandemia

Com o fim das restrições da pandemia de Covid-19, setores ligados à vida fora de casa apresentaram o maior crescimento, como:

– beleza (+113%);

– automotivo (+104%);

– bebidas (+54%);

– vestuário (37%);

– e alimentos (+35%). ]

Em relação ao share de investimento, nove setores econômicos destinaram mais de 50% das verbas de mídia para o digital. São eles:

– vestuário (78%);

– eletros e informática (76%);

– agropecuária (67%);

– industrial (65%);

– pet (60%);

– comércio (59%);

– serviços (56%);

– escritório (56%);

– e educação (55%).

Mercados abaixo de 30%

Por outro lado, setores que dedicaram menos de 30% de suas verbas totais de mídia em digital podem representar maior potencial de crescimento futuro. No primeiro semestre de 2023, destaque para:

– minas e energia (28%);

– construção (26%);

– telecomunicações (23%);

– saúde (20%);

– higiene doméstica (16%);

– farmacêutico (15%);

– administração pública (15%);

– e jogos e apostas (7%).

Clique aqui para acessar o estudo completo Digital AdSpend do 1º semestre de 2023.