Redação E-Commerce Brasil

Prevenção de fraudes: como manter a segurança online atualmente

Quinta-feira, 14 de outubro de 2021   Tempo de leitura: 3 minutos

Hoje em dia, muito se fala sobre a fraude nos processos de compra. Foi para debater um pouco mais a respeito da situação na América Latina que, Rafael Costa Abreu, Diretor de Planejamento e Estratégia de Mercado da LexisNexis® Risk Solutions, palestrou no Grocery&Drinks 2021 do E-Commerce Brasil.

Há um grande esforço dos empresários para alavancar seus negócios, porém é importante pensar em formas de prevenir custos e danos aos clientes com as práticas fraudulentas.

Os dados trazidos por Rafael demonstram que durante a pandemia se desenvolveram cinco grandes categorias de consumidores digitais: 1) novatos; 2) disruptivos; 3) adaptados; 4) mantenedores; 5) retratores.

No contexto latino-americano, em comparação com a Colômbia e o México, o Brasil é destaque na presença digital. Em 2020, 49% dos brasileiros fizeram alguma compra online e a expectativa é que esse número aumente nos próximos anos, pois a pandemia trouxe um crescimento no número de vendas pelo e-commerce, e com isso, as formas de pagamento digitais também sofreram uma maior procura, revelando uma tendência que veio para ficar.

Porém, com esse aumento significativo do uso dos meios digitais para pagamento, as operações fraudulentas também se multiplicaram. Para o executivo, ensinar aos comerciantes as melhores práticas de segurança digital é uma ótima forma de prevenir que as fraudes ocorram.

Os métodos mais afetados pelas ações foram os cartões de crédito, seguidos pelos cartões de débito, carteiras digitais e identidade. A inteligência artificial e aprendizado de máquina são ferramentas eficazes para combater os roubos, as regras de acesso e pagamento também permitem que se desenvolva um nível de score para formar padrões de segurança cibernética.

As recomendações para manter-se seguro são:

  • reconhecer que o nível de fraudes aumentou;
  • ficar atento e monitorar os padrões de consumo dos usuários através de um investimento em tecnologia;
  • implantar soluções baseados em camadas para proteção;
  • criar fricção para o usuário em momentos suspeitos.

Por fim, caso ainda existam suspeitas no login ou mudança de informações dos dados, é indicado solicitar uma revalidação de identidade para inibir a ação dos fraudadores.

Para concluir, Rafael pontuou a necessidade de elaborar essas ações junto à experiência do usuário para evitar o abandono do carrinho de compra e buscar construir alianças com o setor para formar uma rede colaborativa de informações.

Por Amanda Lucio, em cobertura especial para o Grocery&Drinks. 

Leia também: Palestra da Social Miner traz boas práticas para transformar o seu consumidor local em um lead online.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER