Redação E-Commerce Brasil

Palestra da Social Miner traz boas práticas para transformar o seu consumidor local em um lead online

Quarta-feira, 13 de outubro de 2021   Tempo de leitura: 4 minutos

O Head de Digital Innovation & New Business da Social Miner, Felipe Moreno, falou no Grocery&Drinks sobre o comportamento do consumidor e explicou como algumas ações nos canais off podem ser utilizadas para o e-commerce de hortifruti, grocery e drinks.

A proposta é olhar para a perspectiva do consumidor para formular ações de venda. Segundo os dados dos relatórios trazidos para a palestra, o consumo de alimentos prontos foi a 2ª categoria mais representativa da quarentena com 41% e a terceira foi feira com 36%.

Ambos produtos alimentícios demandam estratégias diferenciadas, pois os consumidores de grocery e hortifruti preferem comprar um produto que possui um padrão e que virá em boas condições de acomodação, simulando o poder de escolha dentro da loja física. Neste ponto, é enfatizado a importância de manter a qualidade dos produtos online.

Outro aspecto que os varejistas também devem prestar atenção, é o cuidado com o aumento do número de fraudes no e-commerce, o que pode acabar influenciando negativamente o negócio.

Certamente, o comércio online cresceu bastante durante a pandemia, porém, é preciso adotar algumas estratégias: o engajamento constante sem contato apenas para venda é um ponto importante para ser praticado, pois auxilia a gerar insights.

A Social Miner trabalha com dados e processos de centralização do comportamento do usuário, buscando a criação de oportunidades no online. A proposta é ter uma ideia única do usuário para transformar seu comportamento em ações de compra. Como exemplo, a fila do supermercado é um super ativo, pois há um grande volume de pessoas e produtos passando pelo local, então o checkout no PDV é um lugar bem disputado.

E como captar o lead nessa ocasião? O CRM precisa entrar em ação, uma vez que o processo final de venda é muito disputado e com uma série de dificuldades, é preciso ter um grande esforço para reter os leads nessa etapa.

Já que o ativo no digital é diferente do off, o ideal é seguir todo checkout com e-mail e dados. O investimento em ações pequenas, como uso de QR Code e promoções no ato do cadastro fazem com que o cliente entre na loja e insira seus dados, proporcionando a montagem de um CRM para traçar perfis de compra e comportamento.

É fundamental condicionar esse lead para comprar no online também: mandar promoção por online e construir um contato também estão entre as boas práticas, existe uma aposta de avanço do modelo híbrido de compra, então melhorar a experiência do cliente no online e offline é uma das pequenas ações que podem aumentar a conversão em todas as etapas.

Por Amanda Lucio, em cobertura especial para o Grocery&Drinks. 

Leia também: O SEO como ferramenta de identificação de tendências para os e-commerces.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER