Logo E-Commerce Brasil

Lojas online faturaram R$ 88 milhões na semana do Dia do Consumidor 

Por: Amanda Lucio

Jornalista e Repórter do E-Commerce Brasil

As pequenas e médias empresas do varejo online lucraram R$ 88 milhões com as vendas durante a semana do Dia do Consumidor, celebrado na última sexta-feira (15). O montante representa um aumento de 44% em comparação com 2023, quando o faturamento foi de R$ 61,2 milhões. Os dados são da análise feita pela Nuvemshop, que levou em conta as vendas realizadas de 11 a 17 de março de 2023 e 2024 por lojistas brasileiros.

Mulher negra com suéter cinza está próxima a umas sacolas de compra segurando um celular com uma mão e na outra um cartão de crédito.
(Imagem: Freepik)

No total, foram vendidos 1,3 milhão de produtos durante esse período, um aumento de 30% em relação ao ano passado. Os itens mais populares incluíram devocionais, granola, creatina, produtos para cabelo e perfumes. Os setores que tiveram melhor desempenho foram:

  • Moda (R$ 29 milhões);
  • Saúde & Beleza (R$ 8 milhões);
  • Acessórios (R$ 5,5 milhões).

O onsumidor-brasileiro-sera-de-r-200" data-type="ecbr-news" data-id="172575" target="_blank" rel="noreferrer noopener">ticket médio por compra foi de R$ 244, seguindo a média das previsões feitas para o período. O cartão de crédito seguiu como o método de pagamento mais utilizado, respondendo por 49% de todas as transações, enquanto o PIX aumentou sua participação de 34% para 42,5%.

É extremamente importante para os varejistas aproveitarem essas datas para atrair os clientes através de suas campanhas promocionais, convertendo ainda mais vendas. A análise do comportamento do consumidor é outro ponto que vale a atenção dos empreendedores, pois com isso é possível realizar as melhores estratégias em sua loja online e aproveitar a oportunidade da data para fidelizar clientes também.

Daniela Spinardi, Diretora de Pequenas e Médias Empresas na Nuvemshop

Em relação aos estados com maior faturamento, São Paulo liderou o ranking, com R$ 42,5 milhões, seguido por Minas Gerais (R$ 8 milhões), Rio de Janeiro (R$ 6,5 milhões), Santa Catarina (R$ 6,2 milhões) e Paraná (R$ 4,5 milhões).