Logo E-Commerce Brasil

Gap apresenta redução em resultados com inflação atrapalhando

Por: Lucas Kina

Jornalista e repórter do E-Commerce Brasil

Nos EUA, a Gap reduziu sua previsão de resultados anuais, na última quinta-feira (26), enviando ações 13% mais baixas após o expediente, já que a varejista de roupas culpou as más escolhas de moda em sua linha Old Navy e a fraca demanda em vista da alta inflação.

A controladora da Banana Republic também registrou um prejuízo trimestral muito maior do que o esperado, atingido por custos crescentes de frete aéreo e descontos maiores. A perspectiva sombria ecoa os pares American Eagle Outfitters e Abercrombie & Fitch Co, já que o aumento dos preços de itens essenciais, como alimentos, força os consumidores a limitar os gastos discricionários.

A Gap também está sofrendo com problemas de execução na Old Navy, sua maior marca. Com os compradores agora trocando roupas casuais e esportivas por roupas formais e de festa, a variedade de produtos na Old Navy “continua fora de sincronia” com a mudança de preferência, disseram executivos da Gap em uma teleconferência de resultados.

“Estávamos definindo as tendências dos clientes muito cedo no processo e não conseguimos buscar as escolhas de moda certas mais de perto”, disse Sonia Syngal, CEO da Gap.

Marcas de preços mais baixos, como a Old Navy, normalmente se beneficiam quando os consumidores apertam os cintos, mas grandes descontos para equilibrar o estoque na marca prejudicaram as margens durante o primeiro trimestre.

A Gap agora espera lucro por ação no ano fiscal de 2022 entre 30 centavos e 60 centavos em uma base ajustada, em comparaço com US$ 1,85 a US$ 2,05 anteriores e muito abaixo das estimativas da Refinitiv de US$ 1,34.

“No final das contas, a empresa precisa reelevar sua percepção de marca, disposta a vender menos e cobrar mais, o que é muito mais fácil falar do que fazer”, disse Simeon Siegel, analista da BMO Capital Markets.

A American Eagle também reduziu sua previsão de lucro operacional anual na quinta-feira, depois de perder as expectativas trimestrais, fazendo suas ações caírem quase 12%. “Em retrospectiva, nossos planos para o início do ano eram muito otimistas”, disse o presidente-executivo Jay Schottenstein.

Leia também: EUA: para driblar inflação, varejistas buscam soluções eficientes para cadeia de suprimentos

Fonte: Reuters