Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

DHL Supply Chain testa solução de picking colaborativo com equipamento autônomo para armazéns

Tuesday, 21 de June de 2022   Read time: 2 minutes

A DHL Supply Chain, em conjunto com a startup Automni, apresenta uma solução de picking com a utilização de uma paleteira autônoma e inteligente. O projeto está em fase de teste em um Centro de Distribuição (CD) em Cabreúva (SP). Entretanto, já conta com resultados promissores, com a redução de até 50% no tempo de picking. Atualmente, são utilizados três equipamentos autônomos. Porém, a ideia é expandir sua aplicação no mesmo CD e levar para outras instalações da DHL no Brasil ainda em 2022.

Leia também: Setor de armazenamento dispara por causa da pandemia e do comércio online

Na prática

O sistema de picking funciona da seguinte forma:

  • No equipamento, constam o endereço/posição e o número de caixas que devem ser coletadas;
  • O colaborador responsável acompanha a paleteira até o local indicado, retira as caixas do rack de estoque, registra no sistema e o equipamento segue para a área de expedição de forma independente;
  • O colaborador então prossegue para a próxima coleta ou atividade, sem a necessidade de acompanhar o equipamento;
  • A paleteira autônoma transita em uma área pré-determinada, com instrumentos de identificação de pessoas, objetos e outros obstáculos no caminho. Para isso, é utilizada a tecnologia Digital Twin, no qual foi criada uma versão virtual do armazém, o que dispensa o uso de fio indutivo.

Leia também: Google mostra o que influencia consumidor a escolher qual produto comprar

Outro destaque importante é que a paleteira autônoma está totalmente integrada ao sistema de gestão de estoque da DHL Supply Chain, o WMS. Desta forma, os inputs são realizados de forma direta, com mais agilidade e menor probabilidade de erros. Na parte de segurança, são três sensores, sendo um luminoso. Neste caso, ao detectar um obstáculo à frente, o equipamento reduz a velocidade e faz as manobras necessárias. Foram realizados testes de segurança por cerca de três meses antes do início da aplicação corrente.

Leia também: Marcas de moda online britânicas sofrem com as devoluções de produtos

Leave your comment

0 comments

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER