Projeto mantido por:

  Redação E-Commerce Brasil

Marcas de moda online britânicas sofrem com as devoluções de produtos

Monday, 20 de June de 2022   Read time: 6 minutes

Os varejistas britânicos de moda online ASOS e Boohoo alertaram na última quinta-feira (17) que estão sendo prejudicados pelo retorno de produtos, que têm sido crescente à medida que os consumidores lutam contra a inflação e voltam a adotar um comportamento pré-pandemia.

Reprodução/ Asos

As ações da ASOS caíram 29% às 1049 GMT depois de avisar que perderia as previsões de lucro devido a um aumento das devoluções de produtos no Reino Unido e na Europa na última parte do trimestre até 31 de maio, com as pressões inflacionárias cobrando um preço de seus clientes de 20 e poucos anos.

Já as ações da Boohoo caíram 14% depois de relatar uma queda de 8% nas vendas do primeiro trimestre, que refletiu em parte retornos mais altos.

As devoluções são um grande problema para um modelo de varejo de moda online já prejudicado por gargalos de fornecimento, entregas mais lentas de produtos e custos mais altos de frete e mão de obra.

Retornos mais altos aumentam os custos de armazenamento e entrega e significam aumento das remarcações e ineficiência da mão de obra para liberar o estoque devolvido.

“Sabemos que o aumento acentuado nas taxas de retorno durante o período aconteceu ao mesmo tempo em que os consumidores começaram a sentir o aperto”, disse José Antonio Ramos Calamonte, recém-promovido de diretor comercial a CEO da ASOS.

Ele observou que, na Grã-Bretanha, a ASOS viu um aumento acentuado nas taxas de retorno, coincidindo com aumentos nas contribuições para o seguro nacional e aumento dos preços de energia, alimentos e combustíveis. “Acho que é isso que eles querem dizer quando chamam isso de batismo de fogo”, disse.

A ASOS disse que os retornos mais altos no Reino Unido compensaram um forte desempenho em roupas de ocasião em meio a um aumento na demanda impulsionado por feriados, casamentos e eventos.

O CEO da Boohoo, John Lyttle, disse que seus retornos mais altos, 4-6% acima dos níveis pré-pandemia, eram mais sobre seus clientes retornando aos padrões de compra pré-pandemia.

“Durante a pandemia, todos estávamos vestindo roupas esportivas, mais folgadas, menos sensíveis ao ajuste, e agora estamos claramente de volta aos vestidos e, particularmente, os vestidos de ocasião tendem a ser um pouco mais ajustados”, disse ele à Reuters“Então você tem uma taxa de retorno mais alta com essa mudança.”

Devoluções gratuitas

O COO da ASOS, Mat Dunn, disse que as devoluções gratuitas foram uma decisão “sem arrependimento” tomada para otimizar sua proposta ao cliente. “Ainda acreditamos que os retornos gratuitos são uma parte essencial de nossa oferta.”

A Boohoo disse que enquanto uma revisão formal de sua política de devoluções não estava em andamento, ela estava observando o que os concorrentes estavam fazendo. Na semana passada, a Boozt, marca de roupas online suecas, também alertou sobre o lucro.

Em contraste, a H&M, a segunda maior varejista de moda do mundo, divulgou na última semana um salto de 17% nas vendas de março a maio, superando a previsão, juntando-se à principal rival Inditex ao relatar uma recuperação na demanda.

A receita do terceiro trimestre da ASOS aumentou 4% para 983,4 milhões de libras e prevê um crescimento anual de 4% a 7% no ano para final de agosto, com lucro ajustado antes dos impostos entre 20 milhões e 60 milhões de libras (US$ 24 a US$ 73 milhões).

Analistas previam lucro de 83 milhões de libras, segundo consenso compilado pela Refinitiv.

A receita do primeiro trimestre da Boohoo caiu 8%, para 445,7 milhões. As vendas no Reino Unido caíram 1%, mas voltaram a crescer em maio. Manteve sua orientação para o ano inteiro.

A Boohoo havia avisado no mês passado que as vendas cairiam em seu primeiro trimestre. Ele prevê um retorno ao crescimento no segundo trimestre e um melhor desempenho no segundo semestre.

Fonte: Reuters

Leave your comment

0 comments

Comments

Your email address will not be published.

Commenting as Anonymous

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER