Redação E-Commerce Brasil

Supermercado e hortifruti: 29% dos consumidores querem mesclar lojas físicas e online em 2021

Sexta-feira, 05 de fevereiro de 2021   Tempo de leitura: 3 minutos

Em 2021, 29% dos consumidores de supermercado e hortifruti disseram que pretendem comprar tanto online quanto offline — em 2019 esse índice estava em apenas 13%, segundo a pesquisa “Jornada Omnichannel e o futuro do varejo”. O levantamento foi feito pela Social Miner, em parceria com Opinion Box, Compre & Confie | Neotrust, Clearsale e Aftersale.

Em Moda e Acessórios e Beleza, o número de pessoas dispostas a mesclar seu consumo entre lojas virtuais e lojas físicas chega a 54%. Já para o público de Eletrônicos e Informática, 24% têm preferência por comprar exclusivamente online, contra 18% que pretendem consumir apenas em lojas físicas.

Para Ricardo Rodrigues, líder de produto na Social Miner & All iN, o consumidor não diferencia a marca da loja física e do online. “O consumidor pode começar sua jornada de compra online e terminar na loja, ou vice-versa. Quem escolhe é o cliente, não o varejista. Por isso, as empresas devem estar preparadas para atender o consumidor de forma única. Não ter um ambiente online é limitar as opções que o consumidor tem para escolher”.

Supermercado já era relevante em 2020

2020 foi um ano marcado pela digitalização e, em um cenário de pandemia e de isolamento social, os e-commerces ganharam destaque por viabilizar compras durante o período. Dados do relatório “O comportamento do consumidor em 2020 “, realizado pela Social Miner & All iN, junto às unidades do Grupo Locaweb, Yapay e Desk360, e em parceria com o Opinion Box, Compre & Confie | Neotrust, Clearsale e Aftersale, revelam que entre março e abril do ano passado as vendas nos e-commerces cresceram 48%; de abril a maio, mais 48% e, entre outubro e novembro, 94%.

Moda e Acessórios foi a categoria que despontou na frente, responsável por 23% das conversões. Beleza ficou logo atrás, com 20%, e Eletrônicos e Informática fechou com 17%. Apesar de não estar no ranking das três primeiras, o setor de Alimentos e Supermercado teve bastante representatividade nas vendas, com 13%.

Segundo o relatório, na hora de visitar os e-commerces em buscas de produtos, o desktop continuou sendo o meio mais utilizado pelos consumidores, com 66% do tráfego, contra 34% dos dispositivos móveis. E na hora de pagar pelas compras, o cartão de crédito se manteve como o meio de pagamento mais usado (66,8%), seguido pelo pagamento por boleto (32,7%).

Apesar de o cartão oferecer a possibilidade de dividir em várias vezes, a opção de pagar as compras à vista cresceu cerca de 15%, com representatividade passando de 19%, em 2019, a 22% em 2020.

Ainda de acordo com a Social Miner, para 20 milhões de pessoas, 2020 foi o ano em que compraram online pela primeira vez. Dos 42,9 milhões de consumidores únicos, 47% eram novos consumidores. E também teve mais gente buscando suporte: o volume de tickets de atendimento em 2020 foi 30% maior que em 2019.

Leia também: 81% dos comércios adotaram delivery e querem manter opção após pandemia

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER