Redação E-Commerce Brasil

C6 Bank mantém gratuidade do Pix para empresas

Quarta-feira, 28 de julho de 2021   Tempo de leitura: 3 minutos

O Pix, sistema de pagamentos do Banco Central, é obrigatoriamente gratuito para pessoas físicas, mas pode sair caro para empresas, já que as instituições financeiras têm aval para cobrar por transações que envolvam pessoas jurídicas. O C6 Bank, no entanto, informou ter optado por manter a gratuidade para todos os clientes, sem exceção. Isso significa que quem tem conta PJ no banco, assim como quem tem conta PF, não paga nada para fazer ou receber um Pix.

Pessoa usando o aplicativo Pix no smartphone
O C6Bank está oferecendo Pix gratuito também para empresas

Uma das grandes vantagens do Pix para as empresas é a instantaneidade: o dinheiro cai na hora na conta do vendedor ou prestador de serviço — enquanto transações com cartão de crédito ou boleto podem levar mais tempo para serem liquidadas.

O pagamento por Pix é viabilizado a partir do reconhecimento de um QR Code ou de uma chave cadastrada pelo recebedor.

Pix gratuito na maquininha

Além de conta grátis e cartão sem anuidade, o C6 Bank oferece maquininha de cartão aos empreendedores. O equipamento, chamado de C6 Pay, também aceita pagamentos via Pix e de forma gratuita. O pagamento é realizado por meio de um QR Code dinâmico (código exclusivo gerado em cada nova transação) que é apresentado na tela da maquininha e o valor recebido vai para a conta vinculada à C6 Pay. Também é possível receber Pix por meio de link de pagamento.

Segundo o banco, quem já tem a máquina deve habilitar a função Pix por meio da Central de Atendimento ou pelo chat no aplicativo do C6 Bank. Já os clientes novos devem solicitar a função no momento da contratação.

Ao solicitar a habilitação da função, o lojista que recebe o valor das vendas com a maquininha em uma conta C6 Bank ganha dois anos de transações Pix ilimitadas (até abril de 2023). Passado esse período, ele também terá direito a 100 transações gratuitas por mês e, a partir do 101º pagamento, cada transação terá um custo de R$ 0,15. Hoje, alguns bancos têm cobrado de 1,2% a 2% do valor das vendas feitas com Pix.

Leia também: Pão de Açúcar e Extra passam a aceitar Pix em pagamento de compras online

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER