Redação E-Commerce Brasil

Covid-19: 68% dos brasileiros decidiram comprar online por medo da pandemia

Quinta-feira, 04 de junho de 2020   Tempo de leitura: 2 minutos

A instabilidade da economia e o consequente efeito da crise do coronavírus impactam diretamente na renda e os hábitos de consumo são proporcionalmente afetados, segundo pesquisa da Kantar. Desde o início do isolamento social, as compras online têm apresentado crescimento entre os consumidores, com destaque para os domicílios com crianças.

Segundo o levantamento, 68% dos brasileiros decidiram comprar online por medo da pandemia. Outros 75% escolheram essa modalidade de consumo para economizar tempo, enquanto que para 54% comprar no e-commerce é melhor que comprar em loja física.

A realidade de uma quarentena com filhos em casa cria necessidades específicas que o e-commerce pode atender em diversos aspectos, fazendo desse público o mais inclinado a aumentar ainda mais as compras online no futuro. Ainda de acordo com a Kantar, esse comportamento indica uma oportunidade para as lojas online, mesmo depois da pandemia.

À medida que a pandemia avança cresce a preocupação da população e, no caso do Brasil, a situação política e econômica faz com que os índices sejam maiores que a média global.

Com menos dinheiro para gastar, o planejamento financeiro se faz cada vez mais necessário, assim como o interesse pelos preços, descontos e promoções.

Leia também: Sites da B2W terão produtos de 6 mil lojas dos shoppings da brMalls

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.