Logo E-Commerce Brasil

SEO para e-commerce em 2023: o que podemos esperar de mudanças e o que continua funcionando

Por: Tarek Ferraz

Diretor de Operações da G<nowrap>e-commerce</nowrap>. Já desenvolveu centenas de projetos de <nowrap>e-commerce</nowrap> e gerou dezenas de milhões de reais em vendas para os clientes da G<nowrap>e-commerce</nowrap> ao longo dos últimos anos.

SEO, ou Search Engine Optimization, é o conjunto de técnicas utilizadas para otimizar o posicionamento de um site nos resultados das buscas orgânicas de ferramentas como o Google.

Embora seja uma estratégia de longo prazo, a aplicação das técnicas de SEO para e-commerce é fundamental para aumentar o tráfego orgânico, a autoridade de mercado e, consequentemente, as vendas.

Em 2023, o SEO continua sendo um dos principais meios para garantir a visibilidade de um site de e-commerce (ou de qualquer negócio no geral).

Até agora, a aplicação correta do SEO continua a incluir uma série de táticas específicas, como:

– – Páginas de produto com palavras-chave relevantes
– Arquitetura do site bem organizada
– Criação de descrições únicas e de qualidade
– Otimização do título e da metadescrição
– Criação de conteúdo relevante para a persona
– Uso de backlinks para construção de autoridade de domínio

Além do mais, a otimização do site para dispositivos móveis vem sendo um fator crítico de sucesso já há alguns anos, uma vez que a maioria dos consumidores brasileiros fazem compras através de seus smartphones.

Mas, já que o algoritmo do Google recebe mais de 200 atualizações ao ano e está em constante evolução, os empreendedores que dependem da internet para vender precisam estar sempre atualizados e aplicando as melhores estratégias.

Recapitulando, para que serve exatamente SEO em um e-commerce?

Além de aumentar a visibilidade e o tráfego orgânico de um site, podemos dizer que as táticas de SEO são responsáveis por aumentar a credibilidade e a autoridade da marca como um todo, pois um site bem otimizado para os mecanismos de busca é, necessariamente, organizado, carrega rapidamente e oferece uma boa experiência.

A aplicação correta dessas técnicas pode gerar um grande impacto nas vendas do seu e-commerce em 2023, então continue lendo este artigo!

Saiba priorizar: bases do SEO

Primeiramente, é importante entender quais são os fatores que, de fato, vão ter maior peso na hora de otimizar seu site de e-commerce. E eles podem ser divididos em três categorias:

SEO técnico: Esta área do SEO cuida da correta indexação de todas as páginas do seu site, ou seja, garante que os aspectos técnicos como URLs, heading tags, dados estruturados, carregamento de imagens e muitos outros estejam aptos para ranquear na web. O ideal nesse caso é realizar auditorias técnicas do seu site de forma periódica, com ajuda de profissionais de TI especializados em SEO para garantir que tudo esteja correndo bem.

Conteúdo do site: Aqui estamos falando da alma do seu e-commerce, o conteúdo. Para esse pilar estar realmente otimizado, precisamos garantir que tudo o que existe dentro do site é de interesse e relevância para a sua persona. Ao mesmo tempo, o volume do conteúdo, a forma como ele é estruturado, a linguagem que é utilizada, a utilidade das descrições, o design das páginas, tudo isso vai contribuir para o ranqueamento.

Autoridade: Esta categoria se refere à relevância que o seu negócio tem em outros espaços, ou seja, fora do seu site de e-commerce. Quanto maior for essa autoridade e mais a sua audiência estiver engajada em outros canais, tanto online quanto offline (mídias sociais, TV, chats privados, outros sites etc.), mais o Google irá entender que aquele domínio merece destaque nos resultados de busca.

Principais mudanças no algoritmo do Google em 2023

Com a evolução da tecnologia e do comportamento do usuário, o Google precisa se adaptar constantemente para garantir a melhor experiência de busca possível. Por esse motivo, seu algoritmo passa por atualizações regulares a fim de fornecer resultados de pesquisa cada vez mais precisos.

Em 2023, o Google vem focando em três pilares principais:

1) Privacidade e LGPD
2) Experiência do usuário
3) Inteligência artificial

Vamos destrinchar esses pilares e tentar identificar o que é possível implementar dentro do segmento de e-commerce.

Privacidade de dados: As leis de proteção de dados (LGPD) estão cada vez mais rígidas, e o Google não poderia deixar de levar isso em conta. A partir de 2023, as empresas que não se adequarem às leis de proteção de dados terão seu ranqueamento penalizado.

É importante, portanto, que os e-commerces tomem medidas como:

– Obter consentimento dos usuários
– Manter a transparência
– Proteger dados pessoais
– Nomear um encarregado de proteção de dados
– Ter uma política de dados acessível

Se aprofunde sobre isso lendo este artigo.

Experiência do usuário: A experiência do usuário é um dos fatores mais importantes para o Google, e isso não é uma novidade. Em 2023, será ainda mais evidente o quanto isso influencia no ranqueamento. Mais do que nunca, será levado em consideração o tempo de carregamento das páginas, o design, a usabilidade, a quantidade de pop-ups, anúncios e elementos que travem a experiência, além da qualidade do conteúdo, é claro.

Assim, qualquer e-commerce que pretenda se destacar nos mecanismos de busca deve investir, o quanto antes, em um design responsivo, conteúdo de qualidade, arquitetura intuitiva e outros aspectos referentes à experiência.

Inteligência artificial: O Google vem investindo em inteligência artificial há mais de dez anos, e os frutos estão começando a ser colhidos de forma acelerada. Em 2023, a ferramenta será capaz de entender ainda melhor a intenção de busca do usuário e entregar resultados mais personalizados. Ao mesmo tempo, o uso da linguagem natural nas buscas vem ganhando muita relevância, o que significa que as empresas precisarão compreender quais são as dúvidas do usuário para produzir conteúdo escrito de alta qualidade e que responda suas perguntas.

Da mesma forma, para poupar o tempo e maximizar os resultados dos e-commerces, a inteligência artificial pode contribuir para a produção de conteúdo já otimizado para SEO, como descrições, blog posts e conteúdo para mídias sociais.

Claro, desde que conte com uma adaptação humana e ofereça uma boa experiência. Se aprofunde nesse assunto clicando aqui.

Resumo técnico das atualizações do Google em 2022 que vão impactar o ano de 2023

Atualização de conteúdo útil: Esta atualização priorizará conteúdo produzido por especialistas na área de forma humanizada e que respondam perguntas específicas dos usuários.

Análise de produtos: Agora, os resultados recomendando produtos estão mais presentes nos resultados de busca. Naturalmente, os que aparecem primeiro são aqueles com descrições otimizadas e que levam em consideração o ponto de vista do consumidor final.

Experiência de página: Este upgrade consegue medir a qualidade da experiência dos usuários, levando em consideração a adaptação do conteúdo mobile, os Core Web Vitals, a taxa de rejeição e a presença de recursos para uma navegação segura.

SpamBrain: Uma atualização que impede diversos tipos de spam, como links de baixa qualidade, páginas com palavras-chave em excesso, textos e links escondidos, conteúdo hackeado por meio de injeção de código e textos gerados com IA sem revisão humana.

Avaliações: O Google entendeu que as avaliações e as provas sociais são fatores importantes na tomada de decisão dos usuários. Por isso, elas passaram a ser conteúdo capaz de ranquear a ganhar cada vez mais relevância.

Better Ads: Elementos comerciais que prejudicam a experiência do usuário estão banidos e comprometem seu ranqueamento, tais como:

– Anúncios em vídeo ou com som que são reproduzidos automaticamente.
– Banners que permanecem estáticos enquanto o usuário desliza a tela.
– Anúncios com animações que piscam.
– Anúncios que bloqueiam o botão de voltar ou impedem o usuário de ver o conteúdo principal.
– Páginas que demoram para carregar nos navegadores principais.

Ferramentas gratuitas que vão te ajudar a ranquear seu site de e-commerce

Screaming Frog: Este software realiza auditorias completas de todas as páginas do seu site, fornecendo insights essenciais sobre a parte técnica do SEO.

Ubbersuggest: Esta ferramenta permite ter uma visão geral do seu domínio, tráfego, volume de busca e também oferece sugestões de palavras-chave relevantes,

SemRush: Líder mundial quando o assunto é SEO, a SemRush é capaz de entregar relatórios específicos sobre volume de busca, preço de palavras-chave, backlinks, e muito mais.

ChatGPT: Este software de inteligência artificial em formato de chat é útil para produzir textos com os mais diversos objetivos, como descrições, títulos, posts e muito mais, além de revisar textos, códigos e planilhas, identificando erros e sugerindo melhorias.

Google Analytics: Ferramenta essencial para rastrear tráfego, taxa de engajamento e rejeição, sessões, e muitos outros critérios separados por períodos específicos.

Google Search Console: Ajuda você a monitorar em tempo real possíveis problemas com o ranqueamento do seu site e seu domínio no geral, fornecendo orientações específicas sobre quais devem ser seus próximos passos.

YOAST SEO: É um plugin que analisa o seu conteúdo antes de ser publicado e sugere melhorias para um melhor resultado de ranqueamento.

Page SpeedInsights: Oferece uma visão sobre a velocidade de carregamento das páginas do seu site.

Mobile friendly test: Uma ferramenta do Google capaz de orientar sobre a adaptação do seu site para dispositivos móveis.

Conclusão

Resumidamente, o SEO ainda é essencial para o sucesso de um e-commerce e, ao escolher as ferramentas corretas, os empreendedores podem implementar uma estratégia com mais chances de ser bem-sucedida.

Ao mesmo tempo, as atualizações mais recentes no algoritmo enfatizam a importância da experiência do usuário, da privacidade dos dados e da qualidade do conteúdo. Felizmente, os conceitos básicos de SEO permanecem eficazes e complementam perfeitamente as mudanças que observamos no ano 2023.