Logo E-Commerce Brasil

Enchente no RS: descubra como preços foram afetados e saiba onde encontrar produtos online

Por: Dyessica Abadi

Jornalista na WebGlobal

Jornalista Especialista em Conteúdo e Análise de Dados na WebGlobal. Crio conteúdo com base em dados para ajudar você a tomar decisões inteligentes para sua marca ou <nowrap>e-commerce</nowrap>. Premiada no 1º Prêmio Fapesc de Jornalismo em CTI – Ciência, Tecnologia e Inovação (2021).

O Rio Grande do Sul vive as consequências do maior evento climático já registrado no estado. Mais de 2,3 milhões de gaúchos foram impactados pelas fortes chuvas e granizo que atingiram 464 municípios, segundo a Defesa Civil do Estado.

As inundações de proporções catastróficas na região Central e Metropolitana impactaram toda a cadeia de suprimentos alimentícios. A luta agora é pela busca de itens essenciais, especialmente de alimentação, disponíveis nos poucos supermercados que continuam em funcionamento no estado.

A WebGlobal, desenvolvedora do sistema WebPrice, monitora produtos da Cesta Básica, seguindo padrões do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), em sites de mercados online da região em tempo real.

No total, são monitoradas 527 ofertas online de 254 produtos em 12 lojas da Região Metropolitana de Porto Alegre. Para esta análise, os dados coletados trazem informações importantes como:

● quais estabelecimentos têm disponibilidade de ofertas online;

● onde ainda é possível comprar online;

● qual a variação de preço desses alimentos, antes e durante o período de catástrofe.

Confira agora os principais resultados do levantamento

Três supermercados suspendem operações online

Do total de supermercados monitorados pelo WebPrice com entrega disponível em Porto Alegre, três estão sem atendimento em virtude dos acontecimentos no Estado. As lojas online do Zaffari & Bourbon, Asun Supermercado e Leve Mais, comunicaram a suspensão das suas respectivas operações durante o evento.

O supermercado Rissul, da Unidasul Distribuidora, mantém um catálogo aberto de ofertas online. O Grupo Carrefour Brasil segue com produtos disponíveis para venda online tanto para o site do Mercado Carrefour, quanto para o site do Atacadão. Já o Comercial Zaffari tem ofertas limitadas apenas para a região de Passo Fundo.

Outras redes sofrem com alta variação na disponibilidade de ofertas, como é o caso do Bistek, rede catarinense em expansão no RS, do Supermago, que atende a Zona Norte de Porto Alegre, do Super Kan, que atende a Zona Sul, e do Super Davi, supermercado também da Zona Sul da capital.

Preço tem alta variação desde início do período de chuvas

Fortes precipitações atingem o estado desde o dia 27 de abril. Uma das cidades afetadas pela enchente é Camaquã, onde funciona a fábrica da Blue Ville. Um dos principais produtos da marca é o arroz branco tipo 1, que tem sete ofertas (entre disponíveis e indisponíveis) monitoradas pelo WebPrice.

No dia 21 de maio, o preço mais barato entre as três ofertas disponíveis para o arroz branco Blue Ville era de R$5,59. Imagem: WebPrice/Divulgação.

No dia 21 de maio, o preço mais barato entre as três ofertas disponíveis para o arroz branco Blue
Ville era de R$5,59. Imagem: WebPrice/Divulgação.

No dia 27 de abril, o custo médio das ofertas disponíveis para o arroz Blue Ville era de R$5,71, sendo o menor preço de R$4,79 no Atacadão Porto Alegre. Desde então, a maior alta registrada foi de 24% entre os dias 10 e 14 de maio no Super Davi — onde o produto custava inicialmente R$6,29 e, depois de ficar indisponível por quatro dias, voltou com o preço de R$7,80.

A enchente também atingiu o município de Ivoti, onde funciona a fábrica da marca gaúcha de alimentos Fritz & Frida. O WebPrice monitora o total de oito ofertas de feijão preto da fabricante — dessas, apenas três estavam disponíveis no dia da coleta, 21 de maio.

As quatro ofertas monitoradas de feijão preto Fritz & Frida passaram por períodos de indisponibilidade entre os dias 06 e 16 de maio. Imagem: WebPrice/Divulgação.

O menor preço registrado para o feijão preto Fritz & Frida foi de R$6,98 no dia 21 de abril no Super Kan. Esse supermercado também registrou a maior alta para o produto — depois de ficar indisponível no site por seis dias, passou a custar quase 52% a mais, com o preço de R$10,59 desde o dia 14 de maio.

A Santa Clara é a cooperativa de laticínios mais antiga do Brasil com fábrica em Carlos Barbosa, outro município atingido pelas enchentes no Rio Grande do Sul. O WebPrice monitora 11 ofertas online de leite UHT integral da marca gaúcha — em 21 de maio, haviam apenas cinco disponíveis.

Entre os dias 07 e 09 de maio, três ofertas ficaram indisponíveis, sendo elas do Rissul, Atacadão Porto Alegre e Super Davi. Imagem: WebPrice/Divulgação.

Durante o monitoramento, o menor preço registrado de leite UHT integral Santa Clara foi de R$3,78 entre 26 e 27 de abril no Rissul. Desde 03 de maio, o Super Mago registra a oferta disponível com maior preço para o produto, custando R$5,69 — 51% a mais que a oferta mais barata do Rissul. Em 27 de abril, o preço médio para o produto era de R$4,52; quase um mês depois, passou para R$4,88.

O WebPrice também monitora oito ofertas do leite UHT integral Elegê, marca gaúcha com fabricação no Rio Grande do Sul. Dessas, metade ainda tinha ofertas disponíveis em 21 de maio — com média de preço de R$4,70. A oferta mais barata do período foi de R$3,49 no dia 04 de maio pelo Stok Online. Já a mais cara foi de R$5,79 a partir do dia 17 de maio pelo Super Mago.

O café em pó tradicional Três Corações é um dos produtos com mais ofertas, presente em doze lojas analisadas pelo WebPrice. A oferta mais cara durante o período foi de R$20,90 entre os dias 06 e 21 de maio (com indisponibilidade entre os dias 09 e 13) no Super Kan. Já a mais barata foi de R$12,98 entre os dias 22 e 25 de abril no Stok Online — resultando numa diferença de 61% entre os preços.

Em 21 de maio, haviam apenas seis lojas com ofertas disponíveis para o café em pó tradicional 500g Três Corações, com preço médio de R$17,88. Imagem: WebPrice/Divulgação.

Já com relação a produtos perecíveis, a história é outra. Isso porque as enxurradas afetaram drasticamente o solo gaúcho, gerando impactos não apenas para a produção agrícola atual, mas também para safras vindouras. Um dos maiores vilões da inflação, o tomate, traz variações imediatas no preço de ofertas disponíveis em mercados da Região Metropolitana de Porto Alegre.
Dos 12 supermercados monitorados, cinco tinham ofertas disponíveis no dia 21 de maio, com preço médio de R$12,98/kg. O preço desse item começou a disparar entre os dias 30 de abril e 02 de maio — a partir disso, passou por períodos de indisponibilidade em duas das cinco lojas.

O tomate que custava R$9,98 sofreu com altas, chegando a custar R$13,98 em 14 de maio — diferença de 40% no preço. Imagem: WebPrice/Divulgação.

Já com relação à carne bovina, dos 12 supermercados monitorados, cinco tinham ofertas disponíveis até a data da coleta, com preço médio de R$46,98/kg. A oferta com melhor custo-benefício foi do Super Kan, no valor de R$39,90/kg. A partir de 07 de maio, esse item passou a custar R$41,90/kg, passando por período de indisponibilidade entre os dias 09 e 13.

A variação de preço do corte patinho no Super Kan foi de 5%. Imagem: WebPrice/Divulgação.

O sistema WebPrice coleta dados possíveis de todo mercado online do Brasil e América Latina, incluindo sellers, e-commerces, grandes marketplaces, como Amazon e Magazine Luiza — e até mesmo supermercados com ofertas online.