Redação E-Commerce Brasil

iFood dobra fundo para entregadores e destina R$ 2 milhões em auxílios

Terça-feira, 31 de março de 2020   Tempo de leitura: 4 minutos

Com o coronavírus e as medidas de isolamento social, trabalhadores autônomos e pequenos negócios tendem a sofrer mais que as grandes empresas. Pensando nisso, o aplicativo de entregas iFood anunciou medidas para atender os entregadores da plataforma que estão no grupos de risco e que precisam permanecer em isolamento.

Assim, foi criado um novo fundo solidário, no valor de R$ 1 milhão, que será destinado a todos os entregadores com mais de 65 anos (cerca de 1% dos entregadores) e aos que estiverem no grupo de risco, com doenças pulmonares, cardíacas, imunossupressão (inclui HIV), obesidade mórbida, diabetes, insuficiência renal crônica e cirrose.

Esta nova ação junta-se a outro fundo, também de R$ 1 milhão, anunciado no dia 13 de março, mas voltado para entregadores com sintomas ou infectados por Covid-19. Neste caso, os entregadores recebem valor do fundo durante um período de 14 dias de quarentena. No total, serão R$ 2 milhões destinados aos trabalhadores associados ao aplicativo.

Os que tiverem mais 65 anos também terão a conta automaticamente inativada durante 30 dias e receberão do fundo um valor baseado na média dos seus repasses nos últimos 30 dias. Os demais grupos de risco deverão entrar em contato com a empresa para solicitar o acesso aos valores do fundo, mediante comprovação das condições de saúde.

Outras medidas

Outra medida é uma parceria com o plano de saúde AVUS, para a disponibilização gratuita de serviços de saúde para os 140.000 profissionais de entrega que utilizam a plataforma iFood. Os serviços de clínicas médicas, laboratórios e farmácias terão até 80% de desconto e serão pagos somente quando usados. Os benefícios serão válidos também para um dependente de escolha do entregador.

A empresa já havia anunciado na quarta-feira (25), que os 147.000 restaurantes que estão na plataforma teriam antecipação dos pagamentos feitos no app e descontos nas comissões que são pagas para a empresa.

As ações são previstas para iniciarem no dia 2 de abril e devem durar inicialmente por dois meses. Também na sexta-feira (27), iniciou chamamentos, como se fossem pedidos aos entregadores, com a intenção de distribuir kits, contendo álcool em gel e material informativo, de forma que os trabalhadores não se aglomerem para a retirada.

Média de ganhos

A decisão é semelhante a tomada pela Uber, que anunciou na terça-feira (24), um programa nacional que dará auxílio financeiro por até 14 dias para os motoristas e entregadores (da plataforma Uber Eats) que estiverem com Covid-19 ou tiverem quarentena decretada por órgão de saúde.

De acordo com a empresa, 1 milhão de pessoas trabalham com o aplicativo no Brasil . O valor recebido será uma média de ganhos diários do motorista nos 6 meses anteriores a 6 de março. Caso esteja usando o aplicativo a menos tempo que isso, o valor será uma média desde o início até a data.

Leia também: iFood cria fundo de R$ 50 mi para restaurantes em meio à pandemia

As informações são da Veja

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.