Logo E-Commerce Brasil

Consumo nos lares brasileiros cresce 1,47% quando medido até fevereiro, aponta Abras

Por: Giuliano Gonçalves

Jornalista do portal E-Commerce Brasil, possui formação em Produção Multimídia pelo SENAC e especialização em técnicas de SEO. Sua missão é espalhar conteúdos inspiradores.

O consumo nos lares brasileiros aumentou 1,47% até fevereiro deste ano, segundo a Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em comparação com fevereiro de 2023, houve um aumento de 1,71%. Entretanto, em relação a janeiro, houve uma queda de -1,54%, influenciada também pelo calendário, já que fevereiro teve 29 dias, contra 31 do mês anterior.

Antecipação do do 13º salário de aposentados e pensionistas a partir de abril também deve estimular o consumo nos lares

O levantamento considera todos os formatos e canais operados pelos supermercados e os indicadores são ajustados pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“A taxa de emprego mais estável no trimestre encerrado em janeiro ajudou a manter a trajetória de crescimento do consumo em patamares semelhantes ao do ano anterior, bem como o crescimento real da renda com o reajuste do salário-mínimo”.

Marcio Milan, vice-presidente da ABRAS

Em fevereiro, diversos fatores impulsionaram o consumo nos lares, incluindo pagamentos como o do Bolsa Família, Auxílio-Gás, início do Abono do PIS/PASEP, reajuste do salário-mínimo desde janeiro (+6,97%), lote residual de imposto de renda, além dos precatórios pagos no final do mês (R$ 21,4 bi), que devem ter impacto no consumo em março.

Além disso, a antecipação do pagamento do 13º salário de aposentados e pensionistas a partir de abril também deve estimular o consumo nos lares.

Abrasmercado registra alta de 0,79% em fevereiro

O Abrasmercado, índice que mede a variação de preços nos supermercados, teve uma desaceleração em fevereiro, com variação de 0,79%, comparado a 1,40% em janeiro. Itens como feijão, arroz, leite longa vida, cebola e batata registraram as principais altas.

<p>Por outro lado, houve queda nos preços da carne bovina (dianteiro e traseiro) e pernil. Itens como óleo de soja, farinha de trigo e produtos de higiene e beleza também registraram redução nos preços.

Na análise regional, todas as cinco regiões do país apresentaram alta nos preços, com destaque para o Nordeste, seguido pelo Sudeste.

Cesta de 12 produtos básicos tem alta de 1,28%

A cesta de alimentos básicos com 12 produtos teve um aumento de 1,28% em fevereiro. Feijão, arroz, leite longa vida e açúcar refinado foram os produtos que registraram as principais altas.

Por outro lado, houve queda nos preços de itens como óleo de soja, carne bovina (dianteiro), queijo e margarina cremosa.

Páscoa: consumo de produtos sazonais cresce 11% em volume

Os produtos típicos da Páscoa — como ovos de chocolate, chocolates, colomba pascal e alimentos para o almoço — registraram um aumento significativo em volume, principalmente a partir da segunda semana que antecede à data.

Nos supermercados, os ovos de chocolate registram alta de 9,4% em volume. Já os chocolates têm alta de 11% e a colomba pascal, alta de 24%.

Álcool líquido 70% deve sair das prateleiras dos supermercados em abril

O álcool líquido 70%, utilizado na higienização de ambientes, deve deixar de ser comercializado nos supermercados até 29 de abril, de acordo com uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

A medida tem gerado preocupação entre os consumidores, que passaram a adotar o produto como hábito de consumo para combater a disseminação de variantes do Coronavírus.

Vale lembrar que, desde a autorização da Anvisa em 2022, mais de 64 milhões de unidades de álcool líquido 70% foram comercializadas pelos supermercados.