Logo E-Commerce Brasil

Expansão de lojas físicas em shoppings e na pandemia

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de <nowrap>e-commerce</nowrap> desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

Uma das maiores franqueadas mundiais da marca com sede em Atlanta, Cellairis Brasil, cresce no Sudeste apoiada no aumento do consumo de eletrônicos e lança conceito inovador de loja no seu segmento em 2021.

Empresas desaparecem, outras resistiram enfrentando dificuldades inimagináveis e algumas aproveitaram para se reinventar e conseguiram crescer, apesar das adversidades trazidas pela pandemia de Covid-19. Entre elas está a Cellairis Brasil.

A Cellairis Brasil é uma das principais varejistas de artigos eletrônicos e acessórios para celular no país e das maiores franqueadas mundiais da marca. Com sede em Atlanta (Estados Unidos), abriu seis novas lojas em três estados brasileiros e contratou profissionais num momento de alto desemprego.

Além disso, deu início às reformas para inaugurar um conceito inovador de ponto de venda no seu segmento e recebeu o Top of Quality Gold pelo segundo ano consecutivo, premiação concedida pelo Instituto Nacional de Excelência de Gestão de Qualidade.

As lojas inauguradas estão em shoppings cariocas no Recreio, Grande Rio e Nova América; no Shopping Anália Franco e no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo; e no Shopping Pátio Savassi, na capital mineira Belo Horizonte.
A Cellairis fechou o ano com 50 endereços – inclusive nos estados do Paraná e Santa Catarina – e disponível para clientes de todo o país em sua loja virtual.

Alugueis mais baratos, condições mais favoráveis para franqueadores

Dos seis novos pontos, três são dos sócios Luiz Gustavo Fernandes e Felipe Marques, ambos cariocas radicados no Rio e em São Paulo, respectivamente. “A Cellairis nos apresentou as oportunidades com uma negociação de valores atrativa e os shoppings acenaram com alugueis bem mais acessíveis. Resolvemos apostar para começar a ter retorno em 2021”, conta Fernandes, que tirou como lição da pandemia a importância do planejamento financeiro.

“Quem tinha uma poupança conseguiu passar pelo auge da pandemia sem ganhar, mas também não precisou fechar o negócio. Nós, felizmente, tínhamos as contas em dia e isso também possibilitou crescer em plena crise. Estamos empregando 12 novas pessoas e quem tínhamos dispensado já está voltando”, diz o empreendedor, que já administrava outras quatro lojas Cellairis em shoppings e agora terá sete com seu sócio.

Ester Xavier, por sua vez, começou 2020 apenas como analista de recursos humanos da Cellairis fechou 2020 como franqueada da marca (e de duas lojas), em sociedade com seu irmão, Lucas Xavier. Ela foi convidada pelo CEO da empresa, Jonathan Benitez, para participar da Escola de Empreendedores da organização – que forma pessoas e flexibiliza condições para que os próprios funcionários realizem o sonho do próprio negócio. Ester assumiu o primeiro ponto no Shopping Pátio Paulista ainda no primeiro semestre e, em outubro, inaugurou outro no Pátio Savassi.

“Com todo o suporte que o John dá e o conhecimento que ele tem na área de shoppings, além da oportunidade de entrar numa escola que está me ensinando a ser empreendedora, não pensei duas vezes”, comemora Ester. Apostamos nesse crescimento porque o uso de artigos eletrônicos aumentou muito e essa necessidade vai continuar em alta. Muitas pessoas fazendo upgrade de celular, comprando acessórios para o computador para a nova realidade do home office e das aulas online”, completa.

Loja + assistência técnica + experiências: 200 novos pontos até 2025

Em 2021, a Cellairis apresenta ao mercado as primeiras lojas duas vezes maiores que as usuais no segmento, com mais experiências para o consumidor, personalização de todos os produtos na hora e assistência técnica.

“Se o uso dos eletrônicos aumentou, é normal a demanda por reparos crescer junto e por experiências novas com os celulares, tablets, laptops, headphones. Queremos oferecer comodidade para os clientes que já confiam na Cellairis para suas compras e que, a partir de 2021, também poderão deixar seus aparelhos conosco quando for preciso”, afirma o CEO Jonathan Benitez.

“Crescer e fazer crescer, motivar pessoas a sonharem e melhorar as coisas à minha volta. Aplico o meu propósito de vida à cultura organizacional da Cellairis e a pandemia veio mostrar, de uma vez por todas, que estamos no caminho certo”, destaca Benitez.

Leia também: Cupons de desconto geram R$ 6 bilhões no e-commerce em 2020.