Publicidade: Banner
Logo E-Commerce Brasil

O impacto da diversidade e da inclusão no brand safety

Por: Rogério Nicolai

Head de Varejo

Com uma extensa carreira no mundo digital e de vendas, Rogério se juntou ao time do Pinterest no início de 2021 como líder de uma das equipes de vendas para a América Latina. Antes de ingressar no Pinterest, Rogério trabalhou no Google por mais de 8 anos, passando também por outras grandes empresas como Natura ou Danone durante sua carreira.

Uma Pesquisa de Consumo Inclusivo da McKinsey, feita em outubro de 2021, revelou que dois em cada três norte-americanos disseram que seus valores sociais agora moldam suas escolhas de compras. Ou seja, mais de 66% dos entrevistados confirmaram o que estamos vendo no mercado há algum tempo: consumidores cada vez mais exigentes e preocupados com as iniciativas das empresas que consomem, gostam, recomendam e apoiam.

Consumidores estão cada vez mais exigentes e preocupados com as iniciativas das empresas que consomem, gostam, recomendam e apoiam.

Construindo um ambiente digital inclusivo

E não para por aí: eles querem se sentir representados nos produtos e serviços, e querem ver que isso acontece de dentro para fora – não apenas no resultado final. Já se foram os dias em que apenas a qualidade e o preço do produto influenciavam as tomadas de decisão. Um número crescente de pesquisas comprova os benefícios do investimento em diversidade e inclusão dentro e fora das companhias quando olhamos para o longo prazo.

Um estudo do McKinsey Global Institute e da FCLT Global mostrou que empresas que operam com um legítimo mindset voltado para o longo prazo tomaram decisões críticas a respeito e, como resultado, tiveram crescimento de receita 47% maior do que empresas que não operam assim, além de demonstrarem maior rentabilidade e menor volatilidade nos negócios. Ou seja, ferramentas e iniciativas focadas na longevidade do negócio geram mais resultados e previsibilidade.

As plataformas e redes sociais não ficam de fora do tema e têm um grande impacto nessas escolhas. O estudo Body Image Study 2021, da YouGov, apontou para o fato de que para 76% dos adultos nos Estados Unidos a mídia promove uma imagem corporal inatingível para as mulheres. É difícil se sentir inspirado quando não nos sentimos representados. É por isso que dizemos que a inspiração começa com a inclusão e com a representatividade.

Os esforços para promover e manter um ambiente digital saudável são mais eficazes quando envolvem todo o ecossistema em que a marca está inserida: das parcerias com criadores de conteúdo à presença nas plataformas sociais e campanhas publicitárias. É nítido como muitas empresas amadureceram no tema, mas ainda há muito espaço e oportunidade.

Responsabilidade e impacto nas empresas

As empresas e plataformas precisam continuar desenvolvendo campanhas, experiências e produtos inclusivos. Quando se trata de inspiração e representatividade, por exemplo, o Pinterest implementou recursos que permitem aos usuários selecionar não só o seu próprio tom de pele e tipo de cabelo, mas também adicionou uma tecnologia de tipo corporal – fazendo com que as pessoas se sintam representadas nos conteúdos que consomem -, tornando-os mais relevantes, o que naturalmente gera uma maior propensão ao consumo.

Evitar os pensamentos voltados para grupos específicos ou cair na inércia de pensar que o mundo em que vivemos é aquele em que “eu vivo” é um bom lugar para começar. É necessário cada vez mais expor as organizações e seus líderes a perspectivas diferentes, visando sempre à diversidade e à inclusão. Trabalhando em conjunto, as empresas poderão tomar medidas em direção a uma mudança positiva e necessária, e o consumidor espera isso das marcas, e já faz tempo. Esperamos que esse movimento ganhe cada vez mais força e que, cada vez mais, cada um de nós se sinta representado com suas semelhanças e diferenças no conteúdo que consome.

Publicidade: Banner