Logo E-Commerce Brasil

Estratégias de produto: quatro ensinamentos do Workshop para Mulheres Empreendedoras

Por: Marina Kan Mei

Analista de Marketing de Conteúdo no Pagar.me

Analista de Marketing de Conteúdo no Pagar.me, especialista em produção de conteúdo sobre e-commerce e empreendedorismo digital. Pós-graduanda em Gestão Empresarial e Marketing pela ESPM e graduada em Jornalismo pela UFMG.

No mês de março, o Pagar.me, em parceria com o E-commerce Brasil, promoveu a segunda edição do Workshop para Mulheres Empreendedoras, com o tema “Estratégias de produto: como garantir uma boa experiência do cliente e o sucesso do negócio”. O evento foi ministrado por Patrícia Barbas, Product Lead, e Celline Franzin, Product Manager, ambas do Pagar.me.

E agora você confere os quatro principais ensinamentos das especialistas para implementar no seu negócio desde já.

1. Análise de dores e oportunidades

Independentemente da fase em que seu produto ou empresa esteja, sempre vai haver uma dor ou problema a ser resolvido. É daí que podem surgir novas oportunidades de negócio.

Mas como identificar as dores do seu negócio? Para começar, estude os problemas que já chegaram até você. Muitas vezes, o cliente externaliza as suas insatisfações e dá sugestões de melhoria em canais como redes sociais, SAC e Reclame Aqui.

Também vale buscar ativamente a opinião do consumidor por meio de entrevistas, questionários e pesquisas de satisfação. Para isso, uma dica é utilizar a metodologia NPS.

2. Criação de planos de ação

A partir da identificação das dores do seu produto ou negócio, faça uma análise mais profunda para entender as causas dos problemas e identificar oportunidades de melhoria.

Se o seu e-commerce está com uma baixa conversão de vendas, por exemplo, é importante analisar o funil de vendas do site. Assim, é possível definir possíveis planos de ação para sanar os problemas identificados.

3. Estratégias de priorização

Com as possíveis soluções mapeadas, como saber no que trabalhar primeiro? É aqui que entram as técnicas de priorização.

Há várias estratégias que você pode utilizar, sendo essencial entender qual faz mais sentido para o seu negócio.

Uma das mais conhecidas é a Matriz Esforço x Impacto, que classifica as ações com base nesses dois critérios. Enquanto o esforço considera tempo, energia, dinheiro e recursos humanos exigidos, o impacto leva em conta fatores como lucro, vendas e satisfação do cliente.

O ideal é priorizar as ações que demandam o menor esforço e geram o maior impacto, descartando aquelas que exigem alto esforço e têm um baixo impacto nos resultados.

Fonte: Pagar.me.

4. Avaliação de métricas

Por fim, é hora de entender se você alcançou os resultados esperados com os planos de ação implementados.

Para isso, é preciso acompanhar as métricas do seu negócio, como receita, taxa de abandono de carrinho, ticket médio, taxa de conversão e custo de aquisição de clientes (CAC).

Como concluíram as especialistas de produto no workshop, “nenhum produto ou serviço é perfeito e sempre terão pontos de dor a serem resolvidos, novas oportunidades de negócio ou margem para encantabilidade”.

Se o seu negócio está em uma fase inicial, é bem provável que existam muitos pontos de dor para serem trabalhados e melhorados. Mas se o seu empreendimento tem uma certa maturidade e já aplica os feedbacks do cliente constantemente, pode ser a hora de priorizar a encantabilidade, superando as expectativas dos clientes para fidelizá-los e torná-los embaixadores apaixonados pela sua marca.