Logo E-Commerce Brasil

Copywriting para vendas: por que seu e-commerce precisa dele?

Por: Maria Lilian

É natural do México e formada em Design na Faculdade de Sonora. Possui mais de 10 anos de experiência em branding e <nowrap>e-commerce</nowrap> e já atendeu empresas no México, Paraguai, Brasil, EUA e Índia. Atualmente, é CEO da Agência Mango, especializada em Inbound Marketing para <nowrap>e-commerce</nowrap>s.

Empreendedores e empresas de comércio eletrônico muitas vezes negligenciam, ou ignoram, a importância de um bom copywriting para vendas, quando se trata de fazer negócios online (o que é um grande erro).

A estratégia de copywriting atua como uma ferramenta de condução para todos os elementos encadeados envolvidos em uma atividade de marketing digital.

Embora muitas vezes esquecido, um bom copywriting para vendas pode transformar um negócio online em um gigante de faturamento.

E com o comércio eletrônico em alta nos últimos tempos (e bem concorrido também), a relevância dessa ligação entre textos e negócios online é sem dúvida primordial.

Isso porque uma boa copy, em qualquer loja virtual, serve para atrair, envolver e manter os usuários dentro do site.

Com os direcionamentos corretos e usando gatilhos mentais, podemos direcioná-los até a etapa final: a compra.

O que é copywriting para vendas?

Copywriting para vendas é uma estratégia de persuasão que a visa aplicar um conjunto de técnicas empregadas nos textos, sempre com foco no cliente, para ajudá-lo no processo de tomada de decisão – a compra, ou seja, para vender mais!

Mas essa escrita não precisa ser complicada nem elaborada. Ela precisa, apenas, conter elementos que despertem interesse na sua persona para, assim, gerar conversão.

E tenha certeza de que o posicionamento correto de cada palavra dentro de um texto faz total diferença: pode gerar a conversão esperada ou o desinteresse da pessoa – neste último, o lead pode acabar optando pela concorrência.

Onde aplicar a copywriting e vender mais?

A estratégia de copy deve ser aplicada em todos os textos da sua loja virtual, como nos botões de CTA, na descrição dos produtos, nos títulos, em anúncios, slogans e em todos os outros materiais de divulgação que fizer.

Mas atenção: sem dúvidas, é uma importante estratégia para atrair o público e fazê-lo comprar mais da sua empresa, mas lembre-se da importância de levar informação relevante para os usuários. O copywriting para vendas precisa agregar valor.

Quatro dicas de copywriting para vendas para aplicar no seu e-commerce

Não importa o quão bom seja o seu produto ou serviço, se você não souber escrever um texto atraente, não terá muito sucesso em vendê-lo.

A seguir, vou te dar quatro dicas simples para você também dominar a arte da copy para vendas e expandir seus negócios em pouco tempo.

1) Crie um título forte e um gancho

O primeiro passo para escrever uma copy bem-sucedida é começar com um título e um gancho forte.

Um título matador, que chamamos de clickbait, atrai as pessoas e despertam o interesse delas para absorverem sua mensagem, estimulando-as a continuar lendo.

2) Fale de seus benefícios, e não apenas de preço

Você precisa comunicar os benefícios dos seus produtos para fazer com que seu texto de vendas envolva seus clientes em potencial. A melhor maneira de fazer isso é destacar os pontos de dor.

Pontos de dor são áreas da vida de seus clientes que causam dor física, emocional ou mental. O que seu cliente quer? Por que ele tem esse problema? O que ele tem a perder se você não o ajudar com isso?

Os consumidores estão sempre procurando uma solução específica para seus problemas (mesmo que ainda eles nem saibam do que precisam).

Eles não querem saber o que podem fazer ao comprar sua roupa, por exemplo; eles querem saber o quanto sua vida será impactada (para melhor) quando a tiverem.

3) Seja simples, claro e objetivo

O trabalho do copywriter é dizer às pessoas o valor da sua marca e por que elas deveriam estar interessadas em fazer negócios com sua empresa.

Embora uma boa narrativa exija ângulos únicos e adjetivos descritivos, não se preocupe em tornar cada frase profunda ou poética. Isso só vai distrair do ponto principal: vender.

Dê preferência para frases curtas (uma ideia por frase), que sejam fáceis de serem lembradas, evite chavões e, principalmente, não faça promessas que não poderá cumprir,

Coloque nos seus textos a mesma linguagem que você usaria para convencer alguém a comprar de você na vida real.

4) Use e abuse dos gatilhos mentais

Os gatilhos mentais são estímulos recebidos pelo nosso cérebro que influenciam em nossa tomada de decisão.

Fala se não é a técnica ideal quando queremos aumentar nossas vendas online?

Muitas campanhas de grandes marcas trabalham em cima disso ao elaborar promoções para que a pessoa se sinta motivada a comprar o produto. Talvez, sem esse incentivo, a pessoa não faria essa ação.

Existem inúmeros gatilhos mentais e estratégias aplicáveis no marketing:

Gatilho de escassez: capaz de ativar um sentimento de que a pessoa está perdendo algo de valor ou de uma grande oportunidade. Últimas unidades, garanta já a sua”.

Gatilho da autoridade: se você quer que seus clientes confiem em sua empresa e serviço, todas as atitudes e comportamentos do seu e-commerce devem estar alinhados para, assim, mostrar autoridade por meio de suas ações.

Gatilho da novidade: chama a atenção através de mensagens como “Veja nossos novos produtos”; “Novidades que trouxemos dos EUA para você”.

Gatilho da urgência: assim como o de escassez, ao vermos que existe alguma oferta limitada, cria-se o sentimento de uma oportunidade única que não podemos perder. “Válido apenas para as próximas 24 horas”.

Gatilho da prova social: somos seres totalmente influenciáveis pelas opiniões dos outros, por isso, invista em depoimentos de clientes e, se possível, em uma campanha com influenciadores digitais do seu nicho.

Gatilho da reciprocidade: dá a sensação de que estamos “ganhando” alguma coisa em troca ao comprar daquela marca. “Compre uma camiseta e ganhe um boné de presente”.

Conclusão

O copywriting para vendas deve ser claro e objetivo, e garantir que a mensagem chegue perfeitamente ao usuário, sem ambiguidade ou mal-entendido, induzindo-o a comprar.

Além disso, o texto precisa ser envolvente e capaz de inspirar emoções e sentimentos ao público.

Em outras palavras: escreva como se você tivesse adquirido o seu produto/serviço e quisesse que outras pessoas também o descobrissem e o adquirissem.

Lembre-se de tentar inspirar seus clientes com textos atraentes, criar um relacionamento de confiança com eles e persuadi-los a tomar uma ação em relação ao seu produto ou serviço.

Leia também: Copywriting no e-commerce: como criar textos persuasivos para vender