Redação E-Commerce Brasil

UX: tecnologia ainda é barreira para jornada do cliente

Terça-feira, 25 de agosto de 2020   Tempo de leitura: 5 minutos

Todo profissional que trabalha com UX (experiência do usuário) gosta, sempre, de analisar as situações a partir dos problemas das pessoas. A visão é de Tiago Rosa, Digital Experience Leader da Leroy Merlin, que falou hoje no The Future of E-Commerce – edição Payments

E problemas não faltam quando se fala em pagamentos. Para Tiago, entre as principais dificuldades, estão filas, falta de segurança, fluxo complexo, falhas em pagamentos, custo de transação, velocidade de recebimento, etc. E os desafios são recorrentes e todo lojista já enfrentou ou ainda enfrenta.

Tecnologias que vão ajudar os pagamentos

Tiago Rosa deu como exemplo algumas tecnologias que já estão sendo usadas e que devem ser cada vez mais adotadas pelo público. São elas:

  • Tap n´go – quando você encosta o celular e já consegue pagar, sem precisar de cartão.
  • Mobile wallets – carteiras digitais de pagamento.
  • Wearebles – produtos como smartwach.
  • IOT – internet das coisas, que é a conexão digital em objetos.
  • DNA – toda tecnologia de reconhecimento facial, biometria, voz, etc
  • Tokenized Transactions – transações com token, que são quando o número do cartão de crédito deixa de ser usado para usarmos um token específico para uma transação, que permite mais segurança na validação.
  • Subscritpion Models – Modelo recorrente de assinatura para adquirir um produto.
  • Moedas Digitais – Bitcoin e centenas de outras criptomoedas resolvem problemas com moedas tradicionais, como custo e velocidade.
  • Social Sharing – Este é o famoso P2P, representado por aplicativos em que é possível compartilhar meus gastos com outras pessoas. “A gente começa ater uma relação diferente com o dinheiro”, avalia Tiago.

Leia também: A reputação como moeda é caminho sem volta, diz Fernando Panissi, do GPA

Resolver os problemas com UX

Com a tecnologia, a tendência, na visão do especialista, é conseguir resolver vários problemas. Entre eles, estão:

  • Acabar com filas, inclusive, na parte de pagamentos.
  • Acabar com cheque.
  • Acabar com cartão de plástico.
  • Acabar com dinheiro em espécie.
  • Acabar com boletos na boca do caixa.
  • Acabar com o uso de bala como troco.
  • Acabar com maquinários pesados.

Pagamentos invisíveis

Com a tecnologia, os pagamentos se tornarão invisíveis, na visão de Tiago Rosa. “Quem for pagar precisa ter dinheiro na conta, mas a forma de pagar vai deixar de ser aquela etapa crucial e carrancuda do processo de compra. É uma parte mais suave da jornada de compra”.

UX nos pagamentos

Como a gente consegue resolver todos esses fluxos complexos, desde a hora da decisão de compra até a hora em que eu receber o produto em casa, questiona? Além disso, o especialistas afirma que é preciso pensar em como garantir que a navegação ou a interação das pessoas que forem realizar esses pagamentos sejam fluidas.

“Mas achar que a gente vai dar um salto no pagamento digital, não é exatamente o que vai acontecer no Brasil, poque a gente tem um legado do país e todo um sistema financeiro legado, já tradicional”.

Fluxo personalizado

Quando se tem possibilidades de oferecer várias opções para os clientes, não necessariamente significa dar uma experiência melhor. A melhor tecnologia a ser usada, segundo Tiago, precisa ser muito bem pensada para fazer sentido ao contexto do meu customer. E para decidir qual tecnologia usar, é preciso ter proximidade e observar o cliente, disse Tiago.

Ele explica que basta se perguntar “como melhor entregar essas tecnologias para tirar os obstáculos que existem hoje?”.  Rosa lembra que o problema de falta de adoção das tecnologias é grande. “A gente tem toda a questão do pagamento digital em outros países ser difícil porque, muitas vezes, não está resolvendo os problemas”, afirma.

Melhores funcionalidades significam mais conversão, na visão do lider de UX. Tiago deixou claro que somente ao perceber qual a melhor tecnologia para o público da sua loja é que será possível se destacar.

Por Rafael Chinaglia. da Reação do E-Commerce Brasil

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.