Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Ranking mostra 50 maiores empresas do e-commerce brasileiro

Sexta-feira, 02 de dezembro de 2016

Um estudo da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo disponibilizou um Ranking com as 50 maiores empresas do e-commerce brasileiro.

O estudo adotou critérios como cotação do dólar, dados fornecidos pelas próprias empresas ao SBVC, relatório da Euromonitor, balanços contábeis, entre outros (veja a lista completa no final da matéria).

Segundo o estudo, a B2W Digital que detém marcas como Americanas.com.br, Submarino.com.br, Shoptime.com.br e Soubarato.com.br, lidera a lista em faturamento.

Confira o Ranking completo aqui:

50 maiores empresas de ecommerce

Câmbio dólar 31/12/15 R$3,96 

(1) Dados declaratórios fornecidos pelas empresas, formalmente recebidos e arquivados pela SBVC; OBS: e-mails que as empresas nos enviaram
(2) Dados publicados por entidades setoriais representativas; OBS: relatório Internet Retailer – Latin América 500 e Euromonitor
(3) Balanços contábeis publicados pelas empresas; OBS: Balanços que conseguimos no site, Supermercado Moderno e Ranking Exame
(4) Publicações em veículos de notória reputação; OBS: Reportagens
(5) Estimativas feitas pela equipe técnica da SBVC, empregando como critérios a venda média por loja de redes de segmento e perfil similares ou o faturamento por loja divulgado pelas empresas em publicações setoriais, multiplicados pelo número de lojas da rede;

Ainda segundo o estudo, nos últimos anos, o maior grande impulso do acesso dos consumidores à internet tem sido o smartphone, que aliou individualidade, mobilidade e conexão, gerando novas experiências de consumo e efetivamente se transformando no centro da cultura digital do brasileiro.

Com o desaquecimento da economia, em 2015 as vendas de celulares recuaram 13,4% em relação ao ano anterior, com a comercialização de pouco mais de 47 milhões de aparelhos, segundo o relatório IDC Mobile Brazil Mobile Phone Tracker.

Mesmo com alguns fabricantes nacionais apostando no mercado de celulares, os insumos são importados e, com a alta do dólar, foi necessário realizar três a quatro repasses nos preços dos aparelhos, o que afetou diretamente as vendas.

Enquanto 2013 e 2014 viram a popularização dos smartphones, em 2015 houve uma mudança no comportamento dos consumidores, que passaram a investir em celulares mais caros e, com isso, fizeram com que o faturamento do setor subisse 1,2% no ano.

Além disso, o estudo fez uma lista dos principais pioneiros do e-commerce. Confira: http://sbvc.com.br/ranking-50-maiores-empresas-do-e-commerce-brasileiro-2016/

lojas pioneiras

Veja outros dados do Estudo:

  1. As 50 maiores operações de e-commerce do país movimentaram, em 2015, um total de R$ 30,529 bilhões. Esse número corresponde a pouco mais de 73% das vendas totais do comércio eletrô- nico, calculadas em R$ 41,3 bilhões (Ebit).
  2. As 10 maiores do e-commerce nacional somam R$ 25,4 bilhões em vendas, o equivalente a 61,5% do comércio eletrônico no país.
  3. Os R$ 41,3 bilhões movimentados pelo e-commerce representam apenas 2,95% das vendas totais do varejo restrito, de R$ 1,4 trilhão em 2015.
  4. As 50 maiores empresas do e-commerce tiveram um crescimento de 18,2% em suas receitas em 2015, acima da alta de 15,3% do setor.
  5. Entre as 10 maiores empresas do e-commerce brasileiro estão cinco grupos multicanal e cinco operadores pure play.
  6. Dos 50 maiores e-commerces, 32 são multicanal e 18 são operações exclusivamente online.
  7. Os 32 varejistas multicanal representam 34,8% das vendas dos 50 maiores e-commerces.
  8. Em 19 dos 32 varejistas multicanal, o e-commerce tem uma participação superior à média do varejo (de 2,95%).
  9. A varejista multicanal com maior relevância do e-commerce nas vendas é a Polishop (67% do faturamento), seguida pela Ultrafarma (49%) e pelo Grupo Herval (39%).
  10. Os 12 e-commerces multicategorias entre os top 50 do varejo online somam um faturamento de R$ 20,2 bilhões, ou 66,4% das vendas das 50 maiores e 49,06% de todo o e-commerce.
  11. Das 50 empresas listadas no ranking, das quais apenas 14 são e-commerces “puros”. Entre as dez maiores, cinco têm controle nacional.
  12. As 10 empresas de capital aberto presentes entre os 50 maiores e-commerces movimentaram R$ 17,1 bilhões. O número representa 56,06% do faturamento do grupo das 50 maiores e 41,4% de todo o e-commerce brasileiro.
  13. Entre as sete empresas multicanal de capital aberto no ranking, apenas três têm no e-commerce um canal de vendas com participação acima de 5% no faturamento total.
  14. Sete das 10 maiores varejistas online têm capital fechado, um grupo heterogêneo que conta com e-commerces puros e empresas multicanal.
  15. Metade das 50 empresas listadas conta com Conselho de Administração. Esse grupo de empresas é responsável por R$ 22,4 bilhões em vendas online, ou 73,4% do faturamento das top 50 e 54,2% de todo o e-commerce brasileiro.
  16. Dez empresas listadas no ranking tiveram, entre 2014 e 2015, um crescimento de vendas acima de 100%. As líderes em crescimento foram Sunglass Hut (249%) e Eletrozema (217%).
  17. Oito empresas listadas no ranking operam marketplaces, incluindo as cinco líderes.
  18. Catorze das 50 maiores empresas do e-commerce têm mais de 15 anos de vida.
  19. Somente seis das 50 maiores foram fundadas entre 2001
  20. Vinte das 50 maiores empresas do e-commerce surgiram entre 2006 e 2011, refletindo a expansão contínua da economia brasileira.

Critérios da Pesquisa:

Câmbio dólar 31/12/15 R$3,96 

(1) Dados declaratórios fornecidos pelas empresas, formalmente recebidos e arquivados pela SBVC; OBS: e-mails que as empresas nos enviaram
(2) Dados publicados por entidades setoriais representativas; OBS: relatório Internet Retailer – Latin América 500 e Euromonitor
(3) Balanços contábeis publicados pelas empresas; OBS: Balanços que conseguimos no site, Supermercado Moderno e Ranking Exame
(4) Publicações em veículos de notória reputação; OBS: Reportagens
(5) Estimativas feitas pela equipe técnica da SBVC, empregando como critérios a venda média por loja de redes de segmento e perfil similares ou o faturamento por loja divulgado pelas empresas em publicações setoriais, multiplicados pelo número de lojas da rede;
Mais informações sobre o relatório através do e-mail: mariaodete@sbvc.com.br

Fonte: SBVC

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.