Redação E-Commerce Brasil

A indústria de jogos eletrônicos, um setor em ascensão no Brasil

Segunda-feira, 15 de agosto de 2016

O Brasil já é o 11º no ranking de maior mercado de games. Setor de jogos movimenta 900 milhões de reais no país a cada ano

O gosto pelos jogos digitais deixou de ser uma simples preferência infantil e se tornou assunto sério, responsável por uma indústria altamente lucrativa, que colocou o país na 11ª posição no ranking mundial de maior mercado de games. O crescimento do setor, que só tem proporcionado benefícios aos jogadores e aos empresários, tem mostrado que a área é um excelente investimento para qualquer um.

A indústria de jogos eletrônicos já emprega mais de quatro mil pessoas e movimenta R$ 900 milhões de reais por ano no país. Apenas no ano de 2014, o faturamento do mercado de games chegou a US$ 1,28 bilhão e a tendência é que o valor mantenha o ritmo de crescimento semelhante ao dos últimos anos, entre 9% e 15%. Além disso, o reconhecimento dos games no Brasil deu oportunidade para muita gente que tomou a decisão de empreender na área, sejam trabalhadores na indústria de videogame desde o desenvolvimento até a distribuição dos jogos, até profissionais que disputam e vencem campeonatos mundiais, fazendo da brincadeira uma profissão.

Segundo a Associação Brasileira de Desenvolvedores de Games (Abragames), 61 milhões de brasileiros se divertem com os jogos online e eletrônicos. Uma das explicações para o elevado número de pessoas é a popularização dos smartphones e tablets, que agora permitem o acesso aos games de qualquer lugar em que o jogador estiver. Para as versões online, a popularização de planos de Internet dentro de casa, o oferecimento de rede WiFi em todo o tipo em estabelecimentos comerciais e o barateamento de planos de telefonia 3G e 4G facilitaram a vida dos gamers.

Uma pesquisa da InsideComm com a Associação Comercial e Cultural de Games (Acigames) revelou que as categorias de games jogados em consoles, os famosos videogames, ainda lideram na preferência do jogador brasileiro, seguido pelos computadores e depois a tecnologia mobile. No entanto, é esperado que em alguns anos a mídia móvel ultrapasse os consoles e se torne líder no mercado de jogos, tendência que começa a acontecer com a disponibilização de jogos inovadores para smartphones.

Os jogos digitais mais cobiçados continuam sendo os que são desenvolvidos fora do país pelas grandes empresas da área, mas a indústria brasileira está alavancando, e já tem game de terras tupiniquins fazendo sucesso! O Aritana, que recentemente foi premiado internacionalmente, é um jogo independente que mostra a aventura de um índio que precisa encontrar uma pena rara de harpia da floresta amazônica para salvar o cacique de sua tribo.

A indústria de jogos eletrônicos no mundo

Segundo um estudo publicado pelo instituto SuperData, o mercado de games movimentou US$ 65 bilhões em 2015. A China atualmente é o líder mundial absoluto, com movimentação de US$ 22,2 bilhões; os Estados Unidos ficou em segundo lugar, com US$ 22 bilhões faturados no setor. Juntando as demais regiões, a Ásia e o Pacífico detêm 47% da arrecadação, enquanto que a América do Norte fica com 26%.

No mercado de games global, atualmente os jogos online são responsáveis por 21% do mercado total de games e deverá gerar mais de US$ 11 bilhões em faturamento apenas este ano. Em 2017, o SuperData estima que este valor chegue a US$ 13 bilhões. A Ásia continua sendo a detentora da maior parcela desse faturamento, de US$ 4 bilhões. O game League of Legends, da Riot Games, é que lidera a lista dos mais jogados, conquistando o maior faturamento do ano perante seus concorrentes online ao capitalizar US$ 1,628 bilhão.

O relatório do SuperData ainda mostra que jogos online grátis com participação gratuita, mas que possuem sistemas de microtransações geram bem mais receita do que seus rivais com planos de assinatura, o que explica o sucesso financeiro do League of Legends. Ainda segundo o relatório, a tendência deve começar a mudar, com o mercado migrando cada vez mais para o sistema grátis para jogos. Países como o Brasil, a Rússia e a Turquia estão entre os principais mercados, onde a adoção do modelo grátis pra jogar tem crescido exponencialmente.

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

O projeto E-Commerce Brasil é mantido pelas empresas:

Hospedado por: Dialhost Transmissão de Webinars: Recrutamento & Seleção: Dialhost

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.