Logo E-Commerce Brasil

CRO: um guia completo para aumentar sua lucratividade

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de <nowrap>e-commerce</nowrap> desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

Existem inúmeros meios de aumentar a lucratividade do seu negócio online, e você com certeza já ouviu falar de muitos deles: SEO, produção de conteúdos, anúncios e, sem exagero algum, a lista só cresce. Não há como negar a efetividade de tudo isso, mas também não se pode ignorar que a maioria dessas estratégias está embasada em um único fator: aumentar o seu tráfego.

As técnicas de otimização da taxa de conversão vão justamente na contramão disso, já que o propósito central do CRO é aumentar a conversão sem a necessidade de aumentar o tráfego. É claro que é possível potencializar seus resultados se combinar o aumento de tráfego com uma rotina de testes e hipóteses. Aliás, é considerando esses pormenores que a Nerau CX disponibilizou um guia completo de CRO. No material, você encontrará desde noções básicas de Conversion Rate Optimization até exemplos detalhados de cases que demonstram as técnicas em prática:

  • Básico: otimize sua taxa de conversão;
  • Pesquisa: descubra as métricas que realmente importam;
  • UX/CX: otimize a experiência do usuário;
  • Otimizações que impactam e-commerces: do pré ao pós-compra.

Chevrolet, Morena Rosa e CBN são exemplos de empresas que utilizaram o CRO para aumentar a receita de seus sites. Observar os dados quantitativos e qualitativos relevantes para seus negócios foi um diferencial e tanto para direcionar as etapas que viriam a seguir nesses casos.

10 métricas para ficar de olho

Por mais que você não saiba os detalhes, já deve ter ouvido que o CRO é um trabalho cíclico. Uma rotina de diagnósticos, análises, hipóteses e testes na busca por mais lucratividade. Tudo tem início com a definição das métricas que realmente importam, mas é claro que esses dados podem variar de acordo com o seu negócio. Ainda assim, os primeiros passos são aqueles capazes de despertar perguntas para que a coleta de dados qualitativos aconteça. Em todo caso, é pertinente atentar-se às seguintes métricas:

1 – Interações por visita: quantas vezes o usuário interage com o seu site após o acesso;

2 – Leads gerados: quantos leads (dados de contato) você captou no período;

3 – Taxa de novas conversões: quantos usuários de primeiro acesso realizaram compras;

4 – Taxa de conversão de visitantes recorrentes: quantos usuários voltaram para comprar no seus site, sejam eles clientes antigos ou novos que precisaram de dois ou mais acessos para a tomada de decisão;

5 – Custo por aquisição: quanto custou para gerar cada venda;

6 – Valor médio do pedido: quanto cada cliente gastou em média no seu site;

7 – Taxa de retenção: quantos clientes voltaram para comprar novamente;

8 – ROI (Return on Investment): retorno sobre o investimento. Quanto você ganhou para cada real investido;

9 – Taxa de rejeição: quantos usuários acessaram seu site e saíram sem acessar outras páginas ou passaram pouco tempo nelas;

10 – Páginas de saída: em quais páginas o usuário abandona seu site (exemplo: carrinho, página de produto, checkout).

Entenda que essas métricas não respondem nenhuma pergunta. Elas não são o ponto final, nem a solução para o CRO. Na verdade, elas são apenas o ponto de partida para fazer as perguntas certas sobre como melhorar sua taxa de conversão.

Com esses questionamentos em mãos, você sabe o que fazer? Confira o guia definitivo de CRO da Nerau CX e descubra as próximas etapas deste ciclo capaz de alavancar suas vendas e potencializar sua lucratividade.

Leia também: Consumidores esperam usar novas tecnologias de pagamento no futuro, diz pesquisa.