Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Brasil é responsável por 60% de todo o e-commerce na América Latina, diz estudo

Segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Americas Market Intelligence (empresa de inteligência estratégica de mercado) lançou recentemente um novo guia para varejistas de e-commerce que desejam aumentar seus retornos financeiros no mercado de comércio eletrônico brasileiro.

Entitulado Optiming E-Commerce Payments in Brasil (numa tradução livre, “Otimizando os pagamentos de e-commerce no Brasil), o guia de 72 páginas oferece dicas páticas e granulares para os varejistas e meios de pagamento que estão de olho no mercado brasileiro. Enquantto o Brasil é responsável por 60% de todo o e-commerce na América Latina, desafios significativos aguardam empresas que vão para o mercado sem os detalhes cruciais necessários para serem bem-sucedidas. Confira alguns pontos-chave encontrados no estudo:

  • O e-commerce no Brasil ideve crescer 15% em 2016 apesar da recessão econômica que afeta o país; 
  • O mercado de e-commerce no país totaliza $23 bilhões – três vezes o tamanho do mercado no México, segundo maior player de comércio eletrônico da América Latina;
  • Além de ser um mercado robusto, sem estratégia local de pagamento, os varejistas alcançam apenas 17% do total do mercado acessível de e-commerce;
  • Meios de pagamento sem cartão representam 23% de todas as vendas de e-commerce brasileiro e 58% de todo o volume no Brasil vem de compras parceladas.

“Os varejistas enfrentam muitos desafios quando entram no lucrativo mercado de e-commerce brasileiro”, explica Lindsay Lehr, Senior Director of the Payments practice na Americas Market Intelligence e autora do relatório. “Apenas 20% de todos os cartões de crédito no Brasil estão habilitados para compras internacionais, que é o maior problema para os varejistas que usam meios de pagamento fora do país. Esses players precisam replicar a experiência de compra brasileira o máximo possível para capturar esses consumidores”, explica Lehr.

O relatório também mostra como funcionam as estratégias locais de pagamento e parcerias e como encontrar o gateway de pagamentos certo. “Nos certificamos de construir um relatório com estratégias práticas, assim o varejista terá um guia ‘pé no chão’ que precisa para alavancar o mercado rapidamente”, disse Lehr. Os perfis dos gateways de pagamento incluem: PayU, PayPal, Adyen, Worldpay, Digital River, Braspag, PagSeguro, Mundipagg, maxiPago!, Moip, MercadoPago, allpago, AstroPay, EBANX, Payzen, e iPag.

O relatório completo pode ser acessado no site da AMI.

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.