Projeto mantido por:

Como e por que investir na realidade aumentada no e-commerce?

por Gustavo Perina Segunda-feira, 29 de novembro de 2021   Tempo de leitura: 8 minutos

A Realidade Aumentada tem sido uma tendência cada vez mais forte. É uma maneira rápida de as empresas investirem na valorização da experiência de compra online. Especialmente no e-commerce, você combina a experiência do cliente na loja física com a convivência da compra a distância.

Além disso, investindo em tecnologia deste segmento, a empresa consegue agregar mais valor às compras realizadas pelas plataformas digitais, como é o caso do omnichannel.

Lembre-se: o número de pessoas que utilizam o e-commerce, ultimamente, tem aumentado cada vez mais. Portanto, este é o momento mais oportuno para proporcionar mais segurança aos consumidores no momento de compra, ampliando a frequência de suas aquisições.

Benefícios da realidade aumentada ao e-commerce

Para resumir tudo, os benefícios que a Realidade Aumentada pode trazer ao e-commerce são:

  • Reduzir o volume de trocas e devolução, já que o cliente pode analisar melhor o produto;
  • Aumentar o tempo do cliente na loja, o que gera bons resultados no ranqueamento do Google para seu e-commerce;
  • Proporcionar a melhor experiência de compra, aumentando seu ticket médio e, especialmente, a retenção do cliente.

Além disso, considerando que a tecnologia imersiva RA propõe mais facilidade ao representar um produto online, o empreendedor que aplica o recurso em seu e-commerce está propício a receber alguns benefícios, como a atração de clientes e o aumento da taxa de conversão.

Como foi mencionado, a Realidade Aumentada mantém o usuário por um período maior conectado ao site, sendo assim, quanto mais tempo ele navegar, maior é a chance de finalizar uma compra.

Algumas pesquisas têm apontado que a taxa de conversão pelo smartphone chega a 11% em sites com a tecnologia de realidade aumentada, até mais que 3,5% dos que não utilizam o recurso.

Como usar a realidade aumentada?

A Realidade Aumentada realiza uma integração entre o ambiente digital e físico. Dessa forma, com emprego de soluções 3D e recursos específicos de projeção, o cliente consegue visualizar de maneira mais realista o produto que está prestes a comprar.

Normalmente, pessoas que pretendem decorar uma casa, por exemplo, seja colocar novas tintura ou adesivos decorativos, tendem a ter um pouco de dificuldade no momento de escolha, certo? Principalmente, no que se refere a combinação de cores.

Então, a partir das lentes do celular ou tablet, o cliente pode tirar dúvidas sobre a nova decoração e escolher o pedido que mais se adequa a sua casa.

O mesmo vale para os móveis e outros artigos decorativos, já que o consumidor terá uma imagem “real do espaço”, isso facilita bastante para ter a noção de que um determinado item ficará bem de acordo com o esperado e gosto pessoal.

Outro uso identificado é em nichos de moda. Neste contexto, o cliente pode visualizar se uma peça combina com outra, desde a estampa, até o estilo e design.

Vale ressaltar que muitos clientes deixam de comprar justamente por não saberem se a peça ou produto específico irá ficar bem. Dessa forma, além de deixar o cliente satisfeito com a experiência, dificilmente o e-commerce perderá uma venda, já que o comprador pode provar outros modelos que a loja oferece.

O que faz a Realidade Aumentada diferente da Realidade Virtual, é o fato de ser possível simular em ambiente, “real”, e não na plataforma digital.

Para que a Realidade Aumentada seja efetiva dentro de um e-commerce, ele precisa fazer um aplicativo, ou algum recurso que tenha compatibilidade com a ideia de realidade aumentada.

Recursos que estão sendo aplicados na realidade aumentada

Segundo o relatório global Statista, 2,4 milhões de pessoas pretendem usar a realidade aumentada através do celular em 2023. Além desses, há outros dados em relação ao varejo:

  • 61% dos clientes dão prioridade para o site que oferecem a realidade aumentada;
  • 63% dos consumidores relatam que RA aperfeiçoa a experiência de compra;
  • 44% dos clientes com até 40 anos confirmam já ter usado nas compras online.

Os locais em que as aplicações são mais utilizadas são nos Estados Unidos e na Ásia que, por coincidência, são os mercados nos quais o e-commerce participa mais.

Dessa forma, podemos concluir que, conforme as compras online avançam, é necessário maior investimento em soluções que oferecem melhor experiência de compra ao cliente.

Vale ressaltar que as lojas online que oferecem o recurso utilizam de três formas:

  • Filtro nas redes sociais: são os mesmos oferecidos pelo Instagram e Snapchat, entretanto, não são apenas para diversão e sim uma oportunidade orgânica de branding para as marcas, em que estão aderindo aos filtros construídos através da Realidade Aumentada;
  • Provador virtual: permite que os clientes de lojas relacionadas à moda, visualizem melhor a roupa ou a cor do batom, por exemplo;
  • Formato 3D de visualização do produto: o formato 3D passa uma visão em tempo real de como um produto ficará colocado no ambiente.

Qual a relação entre a realidade aumentada e omnicanalidade?

Apesar do grande crescimento do e-commerce durante a pandemia, alguns gestores, erroneamente, acreditam que todo investimento deve ser voltado para a loja online, sendo assim, da loja física.

Por isso, é importante a omnicanalidade. Neste contexto, vale investir na integração e, por consequência, no aperfeiçoamento das experiências que podem ser oferecidas, independente do canal de vendas

Segundo a Future of Retail 2021, nos próximos anos, é possível que as lojas físicas sejam a base do varejo brasileiro. Mas isso não significa que o lojista não deve investir no digital.

Isso porque, ainda segundo os dados dessa pesquisa, haverá uma redução considerável na contribuição do varejo físico para as vendas, bem como 71% do Share deve cair para 58% em 2025. Ou seja, 42% das vendas do varejo do Brasil terão presença online.

Sendo assim, é visível que a integração é o conceito-chave, levando sucesso para as empresas que utilizam o comportamento omnichannel.

Embora essa ideia já tivesse sido pensada no e-commerce há algum tempo, com processo de transformação digital, esse debate ganhou mais força.

Diversos estudos apontam que investir na omnicanalidade e outras estratégias, como a Realidade Aumentada, que melhora a experiência de compra online, é o melhor caminho para um e-commerce bem sucedido.

Afinal, os consumidores interagem com o produto como se estivessem em uma loja física e, isso significa potencializar a confiança e as chances de venda.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER