Logo E-Commerce Brasil

Signifyd falará sobre falsos positivos de fraudes em transações online durante o Fórum 2022

Por: Júlia Rondinelli

Editora-chefe da redação do E-Commerce Brasil

Jornalista formada pela Faculdade Cásper Líbero e especialização em arte, literatura e filosofia pela PUC-RS. Atua no mercado de <nowrap>e-commerce</nowrap> desde 2018 com produção técnica de conteúdo e fomento à educação profissional do setor. Além do portal, é editora-chefe da revista E-Commerce Brasil.

Signifyd identifica principais insatisfações de clientes brasileiros no e-commerce e destaca as soluções ao Fórum E-Commerce Brasil 2022

43% dos brasileiros desejam validação rápida das compras online e 33% se incomodam com compras recusadas sem justificativas

Em sua primeira participação no Fórum E-Commerce Brasil, a Signifyd, empresa global de soluções antifraude para o e-commerce, alerta para o perigo dos falsos positivos, com base em pesquisa, e apresenta ao mercado soluções de proteção antifraude para o comércio eletrônico.

Com uso intenso de tecnologia, a Signifyd é capaz de antecipar tendências globais de fraudes online, manter os e-commerces protegidos e evitar um tópico importante na criação de uma experiência de compra satisfatória aos consumidores: os falsos positivos. Os falsos positivos acontecem quando a análise de uma transação feita pelo e-commerce aponta como fraude um pedido feito por um bom consumidor. O e-commerce recusa a compra, muitas vezes sem justificativa, mesmo que as informações pessoais do cliente sejam corretas, haja saldo ou crédito suficientes.

“Os falsos positivos surgem pelo uso de soluções inadequadas de combate à fraude. Isso pode acontecer pela implementação de regras que perdem a validade com o tempo e demandam ajuste constante, pelo uso de modelos de análise não otimizados ou  a revisão manual. Essa última prática, além de apresentar risco de falha na identificação da fraude, pode demorar para apresentar o resultado. Essa demora impacta não só a boa experiência do consumidor, como também pode chegar a afetar a entrega dos produtos com atrasos”, explica Gabriel Vecchia, Diretor de Vendas da Signifyd do Brasil.

Em pesquisa recente, a Signifyd identificou que os falsos positivos já foram vivenciados por 52% dos compradores brasileiros. Eles passaram pela situação de ter suas compras online negadas mesmo inserindo informações corretas e válidas ao finalizar a compra.

Os dados ainda revelam que 14% nunca souberam o motivo do status negativo de sua compra; 12% afirmam que a transação foi identificada como suspeita de fraude, e 4% usaram o cartão virtual e tiveram o pedido negado. Sem conhecer e entender o motivo das negativas, o resultado é certeiro: consumidor frustrado e insatisfeito com o atendimento. Isso pode representar um impacto significativo nas finanças dos marketplaces.

“Na prática, o que acontece é que um sistema antifraude legado pode recusar uma compra caso identifique algo fora do habitual, como por exemplo que você está fazendo a compra de uma outra cidade, ou para um outro endereço ou usando um dispositivo diferente. A Signifyd criou modelos de triagem antifraude usando tecnologias avançadas, capazes de entender os comportamentos de compra legítimos com maior precisão, mesmo quando há mudanças de padrão, reduzindo assim a incidência de falsos positivos, ao mesmo tempo que garantimos o valor integral das transações no caso de se tornarem um chargeback de fraude”, explica Vecchia.

Análises em menos de um segundo

Em 2021 mais de 99% dos pedidos analisados pela Signifyd no mundo foram decididos um segundo e meio, no máximo. A empresa faz uso de tecnologias que promovem o cruzamento de milhares de variáveis para que a revisão seja automática e em tempo real, agilizando as análises de risco no e-commerce. Os modelos são baseados no conceito de feature engineering, apoiado no uso da inteligência artificial e Machine Learning. Cada modelo é alimentado por dados recebidos a partir do check-out do e-commerce e amplificados por meio dos dados de sua rede de e-commerces e de parceiros locais e globais de dados.

A agilidade e precisão nas análises impactam diretamente no aumento das taxas de aprovação das transações, melhora a experiência de consumo digital e tende a aumentar as conversões. Todas as análises são feitas em tempo real por meio de uma plataforma que se adequa a diferentes arranjos de pagamento, pré ou pós autorização bancária, e que é compatível com as maiores plataformas de e-commerce globais.

A Signifyd se preocupa em entender as particularidades de cada mercado. “Uma equipe brasileira composta por profissionais das áreas de Ciência de Dados, Inteligência de Risco e Gestão de Chargebacks são responsáveis por projetar e otimizar os modelos de triagem antifraude específicos para o Brasil. Deste modo, conseguimos incluir na ferramenta características nacionais como o entendimento do CPF e as informações relacionadas a ele, bem como outros dados que refletem o comportamento de compras dos brasileiros”, explica Gabriel Vecchia.

O Fórum E-Commerce Brasil 2022 — considerado o maior evento de e-commerce da América Latina – chega à sua 13ª edição e acontece no complexo Transamérica, em São Paulo, nos dias 26 e 27 de julho. Entrada mediante ingresso.

Leia também: Metaverso e refeições: 7 de 10 consumidores se interessam por mix de ambos.