Logo E-Commerce Brasil

Pesquisa em loja conduz a 50% das vendas online

Por: Vivianne Vilela

Diretora de Conteúdo do E-Commerce Brasil

Vivianne Vilela atua como Diretora de Conteúdo, do E-Commerce Brasil há mais de 11 anos. É responsável pela curadoria dos eventos, dentre eles o Fórum E-Commerce Brasil (maior evento de <nowrap>e-commerce</nowrap> das Américas). Passou mais de 7 anos trabalhando em projetos nacionais para promover a inclusão, transformação e expansão no uso da tecnologia dos pequenos negócios no Brasil pelo Sebrae Nacional.

Uma pesquisa divulgada recentemente pela IBM mostra a alteração no comportamento dos consumidores. Aproximadamente 80% dos compradores concluíram uma compra em lojas físicas em 2012.

Deste grupo, 35% dos clientes estão em dúvida se finalizarão a próxima compra pelo site ou preferem comprar em um estabelecimento físico. Além destes, 9% das pessoas planejam usar a internet pela primeira vez.

O destaque ficou por conta do aumento na quantidade de pessoas que tiram as dúvidas sobre o produto em um estabelecimento comercial e finalizam a compra na internet na loja com o menor preço, possui a melhor reputação e oferece boas condições de frete. Nos Estados Unidos, este comportamento é chamado de ‘showrooming’.

Este novo perfil de cliente requer investimento das empresas na área de entrega, atendimento ao consumidor e gestão da cadeia logística, ainda de acordo com a pesquisa. O objetivo é atrair a atenção e confiança dos consumidores.

O estudo contou com a participação de 26 mil pessoas em 14 países e mostra especialmente a evolução e a alteração do perfil de compra nos últimos três anos. Segundo Alejandro Padron, líder de consultoria para o setor de varejo da IBM Brasil, os smartphones e tablets representam um papel fundamental para a consulta de preços da concorrência.

“Na área de tecnologia e artigos de luxo, os interessados possuem conhecimento do modelo ou do item que planejam comprar. É mais fácil de fazer a busca entre as melhores lojas e fechar a compra com a empresa que fornece as melhores condições de pagamento. Há até mesmo aplicativo comparador de preços que consegue ler código de barras”, diz Padron.

O especialista explica, no entanto, que os smartphones e as TVs conectadas à internet requerem alterações para facilitar a compra em poucas etapas. Além disso, a tecnologia de analisar o histórico de compras dos clientes para oferecer um atendimento personalizado pode fidelizar o consumidor.

Confira abaixo o infográfico que mostra a preferência dos consumidores:

[via Info]