Acesso rápido
  Redação E-Commerce Brasil

Movimento do Black Friday deve ser 342% maior que em dias normais no e-commerce, afirma pesquisa

Segunda-feira, 21 de novembro de 2016

A sexta-feira do Black Friday (25) trará um movimento 342% maior para as lojas e-commerce do que em um dia “normal”, e tanto a quinta-feira (24) quanto o sábado e o domingo trarão picos de acessos aos sites.

Esses são os resultados da segunda edição da pesquisa “O que esperar da Black Friday 2016”, apresentada nesta segunda-feira (21) pela Câmara de Comércio Eletrônico (câmara-e.net) e a Braspag, do grupo Cielo.

De acordo com o estudo, feito com base em mais de 70 milhões de pagamentos online registrados nos últimos quatro anos pela Braspag, o aumento nos acessos deve ocorrer a partir das 19h da véspera do Black Friday, no dia 24. O pico na quinta-feira está, segundo o levantamento, estimado para as 23h.

Já durante o Black Friday, a maioria das compras deve ocorrer em três horários: por volta da meia-noite, às 20h e às 14h, quando deve ocorrer o volume mais pesado de visitas a lojas e-commerce.

pesquisa-black-friday-e-commerce-sexta

“Esse horário (14h) tem sido usual nas últimas edições e a gente percebe que o consumidor online brasileiro, em sua grande maioria, compra no início do período da tarde, apesar de existir um pico quase equivalente entre as 20h e às 21h, quando volta do trabalho”, explicou Gastão Mattos, presidente da Braspag.

Rescaldo

Mesmo após o Black Friday, o e-commerce ainda deve acompanhar o movimento no sábado e no domingo, pois a pesquisa indica que, nesses dias, os clientes provavelmente continuarão a buscar por promoções.

No dia 26, a Braspag estima um volume de transações 130% maior em relação a um sábado “normal”, com picos às 0h, 10h e 20h.

No dia seguinte, apesar de já em menor intensidade, o domingo também deve reservar boas notícias para os lojistas: o movimento pode chegar a 81% de crescimento, com atenção especial para as 20h.

Na segunda-feira, o número de vendas do e-commerce promete crescer mais uma vez, agora por conta do Cyber Monday – data importada também dos Estados Unidos. “Diferentemente do Brasil, nos Estados Unidos o Black Friday é mais voltado para as lojas físicas, enquanto o Cyber Monday tende para o online. Nos últimos anos, a gente vê que começa a ter no [no e-commerce brasileiro] uma influência do Cyber Monday”, afirmou Mattos.

cyber-monday-e-commerce

MPEs

As micro e pequenas empresas terão grande participação no movimento total do Black Friday – não em volume de vendas, mas em quantidade de negócios. “Quase 96% das empresas que venderem durante o Black Friday serão MPEs, mas elas terão cerca de 15% do faturamento”, afirmou Leonardo Palhares, presidente da camara.e-net.

Segundo ele, 75% das lojas e-commerce aprovadas para ganhar o selo Black Friday Legal 2016 têm faturamento anual de até R$ 3,6 milhões, ou seja, o limite para empresas solicitarem o Simples Nacional antes da aprovação do Crescer sem Medo.

“As micro e pequenas empresas tendem a iniciar seus negócios vendendo em nichos, e grande parte do seu sucesso ocorre por isso”, disse Palhares. Levantamento da camara.e-net mostrou que 60,3% dos lojistas e-commerce com o selo Black Friday Legal responderam vender seus produtos para nichos.

A pesquisa da entidade mostrou, ainda, que quase 28% dos cadastrados deste ano participam pela primeira vez da data.

Leia as pesquisas completas aqui:

http://www.imcgrupo.com/impress/gt/upload/b91372c8f5c081784a4dde9713f00665.pdf

http://www.imcgrupo.com/impress/gt/upload/7faa312d3377d84df4165e14acc5c1b5.pdf

Deixe seu comentário

0 comentário

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

  Assine nossa Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades, eventos, cursos, conteúdos exclusivos e muito mais.

Obrigado!

Você está inscrito em nossa Newsletter. Enviaremos, periodicamente, novidades e conteúdos relevantes para o seu negócio.

Não se preocupe, também detestamos spam.