Logo E-Commerce Brasil

Operação logística backoffice. Terceirizar ou fazer internamente?

O ponto mais importante dessa análise é fazer a comparação correta. O que isso quer dizer? De forma figurativa: comparar banana com banana e não com laranja. É preciso mapear todos os custos envolvidos com a operação logística, realizando o serviço internamente ou terceirizando, principalmente:

Pessoas: Salários, encargos, benefícios (vale alimentação, refeição, transporte, plano de saúde, plano odontológico, seguro de vida, etc), férias, 13° salário, hora extra, participação nos lucros, abono, recrutamento e seleção, exames periódicos, verbas rescisórias, reclamatória trabalhista, entre outros.

Infraestrutura: Aluguel, depreciação, energia elétrica, água e esgoto, telecomunicação (telefonia e internet), serviços de segurança, limpeza, manutenção predial, etc.

Equipamentos: Depreciação, manutenção preventiva/corretiva, substituição e locação (se houver).

Insumos: Aquisição de embalagens, inclusive: caixas de papelão/plástica, fita adesiva e/ou gomada, plástico bolha, filme strech, fita de arquear, etiquetas e reebons para impressora térmica e qualquer outro que possa ser necessário para a operação e administração.

Financeiro: Juros e outras taxas pelo empréstimo para aquisição de imóvel (caso seja comprado), equipamentos, capital de giro, entre outros.

Seguro: Prédio e conteúdo. Observe que grande parte, se não todos os custos listados acima são Fixos quando realizados internamente!

Quando os serviços são terceirizados eles podem ser cobrados de diferentes formas pelo prestador de serviços logísticos, geralmente com uma parte dos valores fixo e outra variável, mas é sempre possível calcular o custo total e unitário.

Para isso utilize previsões futuras e/ou histórico realizado para prever os valores. Analise minuciosamente o que está e o que não está incluso nos serviços ofertados e também, é claro, o valor mínimo a ser faturado.

É importante ressaltar que neste caso não levamos em consideração o aporte de capital para investimento em equipamentos e softwares necessários, principalmente os mais representativos como: equipamentos de armazenagem, empilhadeiras e software de gestão de armazém. Lembre-se que falamos somente do aspecto financeiro, porém existem outras perspectivas a serem avaliadas.