Projeto mantido por:

Buy now, pay later: por que incluir o BNPL no seu e-commerce?

por Felipe Marcondes Segunda-feira, 18 de abril de 2022   Tempo de leitura: 8 minutos

Quem acompanha as novidades nos meios de pagamento deve ter visto com mais frequência a sigla BNPL nos últimos meses. Se não, pode ter certeza de que ainda a verá muito daqui em diante.

Isso porque BNPL significa “buy now, pay later”, ou “compre agora, pague depois” em bom português. Basicamente, trata-se de um serviço oferecido por fintechs que fornecem crédito ao consumidor para que ele parcele compras em lojas virtuais, pagando via boleto ou Pix. Ou seja, é um crediário digital e uma alternativa ao parcelamento no cartão de crédito.

No mundo, 15% dos adultos conectados já fizeram alguma compra com “buy now, pay later”, segundo pesquisa da YouGov realizada em dezembro de 2021. Nos Estados Unidos, o uso dessa opção cresceu 50% entre 2020 e 2021, de acordo com a The Ascent, enquanto no Reino Unido o crescimento foi de 60% entre 2019 e 2020, revela a Sifted.

Aqui no Brasil o BNPL também está em ascensão e há bons motivos por trás disso, tanto para o consumidor quanto para os lojistas online. Descubra a seguir!

Quatro motivos para incluir o buy now, pay later (BNPL) no e-commerce

Dados da Samurai Experts, em parceria com o E-Commerce Brasil, mostram que quatro em cada dez lojistas brasileiros (42%) consideram oferecer novos meios de pagamento ao público em 2022. Então, saiba por que o “compre agora, pague depois” deve estar presente no checkout da sua loja virtual.

1. Formas de pagamento variadas atraem o consumidor

Em pesquisa da Opinion Box sobre os atributos mais importantes para a experiência de compra no e-commerce, “poder parcelar as compras” e “formas de pagamento variadas” são mais atrativos que descontos à vista e opção de troca gratuita, por exemplo. E o BNPL é especialmente importante para os consumidores da nova geração: entre os nascidos de 1997 a 2010 nos Estados Unidos, 42% já não compram sem a opção “buy now, pay later”, segundo a Afterpay.

2. Redução no abandono de carrinho

O abandono de carrinho é um dos principais problemas do e-commerce. No Brasil, a consultoria Enext aponta que a taxa de desistência nas compras online supera os 60%. No entanto, é possível reduzir essa perda oferecendo a opção de “compre agora, pague depois”.

No caso dos consumidores que deixariam a aquisição para outra hora, uma pesquisa da Klarna mostra que 44% deles, em média, são levados a concluir a compra quando o BNPL está disponível como opção no checkout. Isso também aumenta as chances de o indivíduo continuar comprando da loja virtual.

3. Aumento no ticket médio do e-commerce

Os dados da Klarna ainda indicam que o BNPL pode trazer um aumento de 45% no ticket médio das vendas. Já a Cardify informa que metade dos consumidores gastam entre 10% e 40% a mais com essa forma de pagamento. Outras fintechs do ramo apontam que o e-commerce pode aumentar o ticket médio em até 80%.

Com a opção “compre agora, pague depois”, o consumidor não fica mais restrito ao limite do cartão de crédito, que afasta milhões de brasileiros das compras. Além disso, o BNPL oferece o parcelamento de compras em até 24 vezes, o que permite diluir valores maiores no orçamento mensal.

4. Risco zero para a loja virtual

Uma operação BNPL é formada por três partes:

  • o consumidor que busca uma forma de pagamento mais flexível;
  • a loja virtual que deseja atrair esse consumidor e aumentar o ticket médio;
  • e a fintech que faz o intermédio do pagamento para o e-commerce.

Nessa relação, quem garante a segurança para o pagamento da loja virtual é a fintech. O recebimento pelo valor da compra, inclusive, ocorre em pouco tempo após a operação ser concluída. Quem assume a cobrança do consumidor final é a operadora de BNPL.

Ou seja, a integração do “buy now, pay later” ao e-commerce tira do lojista os riscos de fraude e inadimplência nas compras nessa modalidade.

Perspectiva para o “compre agora, pague depois” no Brasil

Olhando para o mercado nacional, existem outras boas razões para o BNPL tornar-se cada vez mais popular no Brasil.

A primeira delas é o fato de que o parcelamento no boleto ou no Pix permite o acesso às compras a muitos brasileiros desbancarizados. Segundo o Instituto Locomotiva, 16,3 milhões de pessoas no país não possuem conta em banco, enquanto outras 17,7 milhões utilizam pouco ou não têm acesso a produtos ou serviços como cartões de crédito.

O segundo ponto importante é que a maioria dos consumidores online no Brasil tem até 35 anos (52,1%), de acordo com Neotrust e Compre & Confie. Essa faixa etária é justamente a que tem maior demanda pelo BNPL.

Por fim, o cenário econômico no médio prazo vai obrigar o consumidor a planejar melhor suas compras. A última expectativa do mercado financeiro para o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), principal indicador da inflação no Brasil, é de 6,86% em 2022. Enquanto isso, nos Estados Unidos, uma pesquisa da Credit Karma já relaciona o aumento da inflação com a procura por BNPL: quase 60% dos consumidores tornam-se mais propensos a usar essa opção diante do aumento geral dos preços.

Portanto, o Brasil caminha para a maior adoção do “compre agora, pague depois” no e-commerce. As lojas que não acompanharem essa transformação nos meios de pagamento podem perder a preferência do consumidor, mas quem se modernizar tem grandes vantagens pela frente.

Leia também: Meios de pagamento no e-commerce: saiba em quais o lojista precisa investir

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER