Pense em SEO antes de pensar no nome de sua marca

por Jéssica Marinho Segunda-feira, 01 de fevereiro de 2021   Tempo de leitura: 3 minutos

Muitos empreendedores que pretendem começar a vender online não se preocupam, a princípio, em trabalhar com SEO.

Entretanto, SEO é a base de qualquer loja que venda na internet. Inclusive, para aproveitar ao máximo essa estratégia, o empreendedor deve pensar em um nome já visualizando em suas estratégias de SEO.

Isso acontece por dois motivos:

O nome pode ajudar sua loja a ser encontrada

De fato, a maioria das pessoas que pretendem abrir um negócio busca referência em fatores pessoais para escolher o nome da loja. Momentos especiais, pessoas da família, animais, gostos pessoais e homenagens são os campeões de inspiração.

No entanto, o ideal é escolher um nome que remeta ao produto que esteja sendo vendido — ou até uma variação dele. Assim, o lojista potencializará suas chances de rankeamento orgânico e, consequentemente, vendas.

Vou dar um exemplo bastante genérico. Imagine uma empreendedora que pretende abrir uma loja de colchões online. Ela possui três opções de nome para a loja:

  • Colchões Valente (sua filha adora o filme Valente da Disney e ela decidiu fazer uma homenagem à ela);
  • Colchões Alencar (sobrenome da família);
  • Colchões Conforto.

Qual das três opções seria o ideal? Sem dúvida, a terceira opção. Caso a URL e o nome estejam disponíveis no mercado, será muito melhor para as estratégias de SEO.

Isso porque Colchão e Conforto são palavras diretamente relacionadas. Neste caso, ela poderia aparecer em pesquisas onde os usuários estão buscando tipos de colchões mais confortáveis, e não o produto diretamente.

Apenas com um nome forte em termos de pesquisa, uma nova loja pode se destacar entre diversas que já estão no mercado há anos.

É um exemplo bastante genético, mas através dele é possível exemplificar o quanto o nome pode fazer a diferença na hora de abrir uma loja virtual e potencializar as vendas.

De fato, dependendo do segmento é muito mais difícil fazer essa associação. Entretanto, vale a pena pesquisar e usar algumas ferramentas para auxiliar nas buscas:

  • Ubersuggest;
  • SEMrush;
  • ou Google Trends.

Atenção para a escolha

Citamos anteriormente o fator “nome disponível no mercado”. Recentemente, uma empreendedora que cresceu no TikTok perdeu o nome de sua marca de brigadeiros gourmet.

Com milhares de seguidores, vendas bombando em sua região e gravação de cursos para novos empreendedores, a dona da empresa de brigadeiros precisou renunciar à toda sua construção de marca. Apenas porque não verificou a disponibilidade do nome.

Por esse motivo, é importante se atentar a isso. Mesmo que a URL esteja disponível, verifique se o nome já foi registrado por alguma outra loja. Assim, você ficará livre da situação de ser pego de surpresa com uma ação judicial.

Além de toda a construção de marca perdida, todo o seu minucioso trabalho de SEO falhará. Com a mudança de URL, titles, descriptions e descrições, sua loja será altamente penalizada e perderá posicionamento orgânico. Portanto, terá que reiniciar todo o trabalho.

Antes de mais nada, verifique em todos os órgãos competentes se o nome escolhido está disponível. Somente após isso inicie seu processo de branding.

Vale a pena ressaltar que essa dica é essencial tanto para e-commerces como para lojas físicas.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER