Projeto mantido por:

Por que a orquestração de dados é o carro-chefe do futuro das vendas online

por Juliano Pontes Segunda-feira, 07 de fevereiro de 2022   Tempo de leitura: 6 minutos

Todos os anos, mais empreendedores passam a investir em plataformas de e-commerce para conseguir impulsionar a receita e ter melhores resultados de geração de receitas, lucratividades e engajamento multicanal. E isso tem fomentado o setor, que teve um boom durante o último ano, devido à pandemia do Covid-19, permitindo a ascensão de uma forma nunca vista antes.

Mas conseguir impulsionar as vendas e fornecer um atendimento impecável não é uma tarefa fácil. É necessário ter uma equipe bem alinhada, canais de divulgação sincronizados que conversem com a audiência de forma continuada e contextual e meios de distribuição de conteúdo eficientes. Mas como fazer isso? A primeira etapa é descobrir como você pode atingir o seu público entendendo os principais comportamentos e, até mesmo, observando movimentos de posicionamento na concorrência.

Uma estratégia de orquestração e análise de dados ajuda mais do que você imagina. E, atualmente, empresas oferecem soluções no mercado para que toda a informação obtida seja analisada, orquestrada e interpretada em tempo real. Como, por exemplo:

  • comportamentos de intenção de compras dos clientes e audiências;
  • tendências para melhorias na personalização de conteúdos;
  • compra de mídia digital;
  • campanhas de engajamento inbound e outbound marketing.

Como personalizar a experiência do meu cliente baseado em dados?

No ano passado, uma pesquisa endereçada pela SAP e realizada pela Oxford Economics, mostrou que a satisfação do cliente é classificada como a principal influência na estratégia de negócios em todos os setores ouvidos. E, no caso da personalização omnicanal, é entendida como essencial para alcançar esse objetivo.

Em outra pesquisa realizada pela SAP, 91% dos consumidores se dizem mais propensos a comprar de marcas que fornecem ofertas e recomendações relevantes.

Hoje, as empresas têm os dados dos clientes no CRM, no ERP, em planilhas, em sistemas legados e nas redes sociais. Chegamos em um momento em que é necessária uma estratégia para consolidar tudo em um único repositório de dados e conseguir, em tempo real, engajar os clientes de uma forma assertiva, correta e de acordo com a legislação vigente. E é aqui que a tecnologia deverá ajudar.

Minha empresa deve começar a orquestrar e analisar os dados de uma forma mais aprofundada, então?

Atualmente, o mercado praticamente exige que as empresas de todos os setores utilizem a análise de dados para acessar insights detalhados — e, com isso, terem um melhor desempenho através de decisões assertivas. E isso envolve uma série de diferentes indicadores-chave de desempenho. Vai desde atividade de marketing, mídia e prospecção, até a criação de oportunidades de cross e up sell para fechamento de negócios.

Essas métricas permitem às empresas uma melhor ideia do desempenho individual, de equipe ou do negócio em si. Combinados com a plataforma analítica certa, eles podem mostrar padrões de crescimento, áreas que precisam de melhorias e até oportunidades de expansão.

O primeiro ponto será criar uma estratégia de orquestração de dados Omnicanal, que geralmente tem 4 estágios de maturidade:

1 – Unificar a identidade digital dos clientes

Com quem estou interagindo?

2 – Consentir os dados do titular e ter uma gestão de privacidade

Como este cliente gostaria de interagir comigo?

3 – Unificação e orquestração de dados

Eliminar os silos de informação e dados fragmentados em marketing, vendas, serviços, atendimento, logística, dentre outros.

4 – Análise, Diferenciação e Profile Progressivo

Ativação para engajamento contextual através da Hiper-personalização.

Importante começar com as interações sabendo quem são as audiências e clientes; entender suas preferências e fazer um onboarding desses dados de navegação de forma simples. Nesta etapa, quanto menos cliques para ele se identificar, melhor.

A sequência se dá com base na confiança, a moeda mais importante nas interações. Ao permitir que o titular do dado se sinta seguro e entenda os consentimentos a ele ofertados para tomar a decisão, este percebe que a sua empresa tem políticas de privacidade de dados simples (e que ele é quem está no comando). Portanto, a relação se estabelecerá de maneira confiável, fomentando continuidade da navegação e engajamento com a marca.

Entendemos que com uma estratégia de dados ao lado de um parceiro sólido de consultoria e soluções, a empresa deterá uma visão única e contextual do momento do seu cliente. Ou seja, se tornará preparada para sair na frente do mercado com decisões assertivas, sejam estas em melhora de indicadores de performance ou de engajamento e satisfação em todos os pontos de contato com a marca.

Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

Por conta do foco na privacidade, é pertinente evidenciar:

  • o que são dados coletados de clientes;
  • o motivo para pedir cada informação;
  • além de explicar os reflexos das decisões relacionadas ao consentimento do cliente.

Com a orquestração de dados omnicanal na prática, é essencial tratar a enormidade de dados consumidos com responsabilidade. Conforme as melhores práticas, o cliente tem que consentir e estar confortável de que as empresas estão gerenciando seus dados da melhor forma possível.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

4 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  1. Excelente artigo. Muitas vezes os empreendedores têm boa vontade e muita experiência no jeito antigo de negociar e vender, porém não conhecem o sistema on-line. Precisam de auxílio e teu texto é exatamente nesse sentido. Obrigado

    Responder
  2. Excelente artigo Juliano!!! Bem construído, mostrando claramente a fundamental importância do que representam “dados” para alavancagem das receitas. Os dados estão em todo lugar. Sem dúvida, não há mais como ignorar que vivemos na era da cultura de dados, pois o mundo se organiza em torno deles. Entre tantas informações e tantos conteúdos, é válido fazer uma curadoria daquilo que é consumido. Nesse sentido, devemos lembrar, também, que conteúdos são efêmeros, têm prazo de validade! Parabéns e contínuo sucesso, abraços, Antônio Donadio.

    Responder
CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER