Live commerce: muito além do influenciador

por Mayra Gianoni Segunda-feira, 07 de junho de 2021   Tempo de leitura: 10 minutos

Você conhece a última tendência do varejo on-line? Bom, ela se chama live commerce e há algum tempo é um sucesso nos mercados estrangeiros. Em 2020, essa novidade também chegou no Brasil e hoje é possível ver alguns e-commerces realizando suas versões, com algumas diferenças de formato, estratégia…

E é sobre as live commerces que vamos conversar hoje.

Para quem não sabe, live commerce é uma estratégia que alia vendas e divulgação de produtos ao vivo. Tudo pela internet! Com isso, você consegue incentivar a compra de determinados itens, estimular a curiosidade do público, tirar dúvidas, apresentar formas de usar, de combinar e até mesmo de limpar e conservar esses produtos.

Esse formato permite uma interação em tempo real com o público e costuma acontecer nas redes sociais ou plataformas especializadas. Além da demonstração dos produtos, o live commerce também traz algum tipo de entretenimento ou gamificação na apresentação, tornando o momento mais atraente para o consumidor.

Desmistificando a live commerce

Live commerce pode ter um apresentador famoso? Claro quer pode! Pode, também, ter uma equipe por trás, com todo o suporte e tecnologia para entregar um show para os clientes? Pode também… O bom da live commerce é que você pode muita coisa.

Por isso, não se atenha apenas à ideia de que é preciso muito investimento e estrutura para fazer a sua. O mais importante é o conteúdo que você vai entregar para o seu cliente. O que você vai mostrar? Qual informação vai transmitir? Esses são os pontos mais importantes e que não devem ser esquecidos.

Graças à internet e às diversas plataformas sociais, hoje, você consegue falar com seu público tendo apenas um bom aparelho celular e uma internet móvel. Em questão de segundos você pode estar ao vivo no Instagram, no Facebook… Use essas possibilidades a seu favor!

E claro: traga o cliente para perto. E não só do outro lado da tela. Convide um cliente fiel da sua loja para participar da live, compartilhando a opinião sobre os produtos, como ele usa, o que ele acha da qualidade… Ver uma pessoa dita comum e que aprova o seu produto dá mais confiança para quem assiste. Ali, a audiência tem a garantia de que ninguém está sendo pago para falar bem daquilo que você vende.

Um exemplo muito bom que eu gosto de dar é lojas de roupas. Quem tem uma loja de vestuário pode convidar clientes, costureiras, alguém que entenda um pouco mais de moda, como um estudante ou um profissional. Cada pessoa dessa tem uma contribuição diferente para dar e que, com certeza, é relevante para o público.

E você, no seu seu segmento, quem poderia ser relevante para a sua audiência?

A live commerce no Brasil

Agora, você já sabe o que é uma live commerce e que, na verdade, fazer uma pode ser muito mais fácil do que parece.

A ideia da live commerce surgiu na China e, a partir daí, se consolidou e começou a ser expandida para outros mercados, como os Estados Unidos. Em 2019, as vendas por lives movimentaram US$ 63 bilhões, o que significou 10% de todo o varejo, de acordo com a consultoria AlixPartners.

E em 2020, finalmente, ela chegou ao Brasil! Já estávamos trabalhando algumas ideias de como poderíamos implementar a tendência e apresentar a novidade ao nosso público. E em 25 de junho foi ao ar o piloto do projeto Americanas ao Vivo.

Quem fez a apresentação foi a influenciadora Camila Coutinho. A ideia era sempre trazer alguém com certa expertise para falar de produtos de nichos e segmentos específicos. Mas em novembro de 2020, o projeto inaugurou uma nova fase.

Nela, os lojistas parceiros da plataforma também começaram a apresentar as lives, divulgando seus produtos. Uma das primeiras lives nesse novo formato foi com o Jirau da Amazônia. E a live aconteceu diretamente de Manaus!

Essa estratégia de trazer o lojista para dentro da live commerce não foi do nada. Afinal, identificamos um crescimento de mais de 10x na busca dos produtos divulgados durante as lives e uma conversão 7x maior. Ou seja, a live commerce traz resultados!

E o pessoal Jirau da Amazônia não me deixa mentir. Quando conversamos com eles para entender o retorno que a live commerce trouxe para o projeto, Wildney Mourão, coordenador da Fundação Amazonas Sustentável, contou que, somando o dia da live e o seguinte, foi vendido o equivalente a 10 dias normais.

Quero fazer uma live commerce, e agora?!

Mais do que uma tendência de mercado, a live commerce já é uma realidade consolidada. A expectativa é que cada vez mais lojistas se tornem adeptos deste novo meio de vender on-line. E quem começa primeiro, ganha mercado, destaque e reconhecimento.

Então, se você quer fazer a sua própria live commerce, fique atento às dicas a seguir! Com elas, você vai conseguir fazer uma live commerce eficiente para o negócio chegar ainda mais longe!

Pense nos produtos que vão aparecer na live

Antes de fazer uma live commerce, pense em quais produtos você irá apresentar. Os produtos que mais vendem, para aumentar ainda mais a procura? Ou aqueles que não têm muita saída, para criar um desejo no consumidor? Ainda é possível mesclar estes dois tipos de itens. O importante é que, na hora que a câmera ligar, você já saiba o que quer vender.

Selecione as informações essenciais para a sua audiência

Faça uma listinha com os itens que você irá divulgar durante a live e as informações mais importantes de cada um. Às vezes, ele tem um diferencial que seria interessante contar, alguma informação. Por exemplo, você só tem aquele item na voltagem 110, informe ao vivo. Assim, pessoas que precisam de um 220, não vão comprar por engano.

Traga informação extra

O interessante da live commerce é exatamente a possibilidade de levar informação nova e relevante para o público, aquilo que não está na descrição do item no seu site. Aquele produto tem história? Como ele se relaciona com o seu público? E com você e a sua marca? Se você vende um item artesanal, por exemplo, conte como ele é produzido, quem são as pessoas envolvidas na produção…Vende antiguidades? Conte a história de cada item, a quem ele pertence, de que época é…

Promoção, ofertas, frete grátis… Quem não gosta?

Esse não é o motivo principal que vai fazer o seu cliente ficar 1h (duração média das lives) te assistindo. Mas oferecer condições diferenciadas para compra para quem está assistindo ou enquanto a live acontecer vai incentivar a compra por impulso. Então, pense em como você pode despertar essa vontade nos seus consumidores.

Encante o cliente

Ter alguém com carisma e desenvoltura para falar com a câmera ajuda a prender a atenção do público. Mas isso não quer dizer que você precisa de um apresentador, ok?! Basta que você treine um pouquinho antes para se sentir confortável falando com a câmera e se lembre de que você está falando sempre com o seu cliente!

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER