Lazada e Tiki: as plataformas estão esquentando o e-commerce do Vietnã

por Vinícius Alves Marques Terça-feira, 22 de junho de 2021   Tempo de leitura: 10 minutos

Segundo especialistas da indústria, o Vietnã, com sua grande população e rápido crescimento econômico, tem um grande potencial de comércio eletrônico. Por isso, quem trabalha com varejo e e-commerce deve entender o aumento das grandes plataformas, bem como o investimento feito para que elas cresçam ainda mais.

1 – Tiki e Lazada: e-commerce vietnamita além da Shopee

A Shopee é a líder de comércio eletrônico no sudeste da Ásia, mesmo tendo sido criada há apenas 5 anos. Um dos motivos que fazem da Shopee a líder em e-commerce no Vietnã, na visão do Asia Times, são as disputas da diretoria na Lazada e a longa aquisição do Alibaba, gigante chinesa que apoia a Lazada.

Outro motivo interessante é o apoio da Tencent à Shopee, que passou a ter recursos financeiros para oferecer frete gratuito ou barato aos compradores do Vietnã e de outros países. Além disso, vale destacar o contrato de exclusividade que a empresa realiza com fornecedores em vários momentos, como nos eventos de vendas de e-commerce.

Até 2018, a Lazada era a plataforma mais popular, com tráfego mensal de 42,5 milhões de visitantes. Até que a Shopee assumiu a liderança em 2019.

Em números, no último trimestre de 2020, a Shopee Vietnam relatou 68,6 milhões de visitas mensais, enquanto a Tiki relatou 22,3 milhões, e a Lazada 20,8 milhões.

Porém, mesmo com a líder Shopee, é importante destacar a presença da Lazada e da Tiki no Vietnã, porque é um mercado muito aquecido. E os rivais do e-commerce sabem que o cenário pode mudar com campanhas publicitárias inteligentes e acordos exclusivos com compradores e vendedores.

Lazada

A Lazada foi fundada em 2012 e é atualmente a plataforma de e-commerce líder do sudeste da Ásia. Em 2016, a Lazada tornou-se o carro-chefe regional do Grupo Alibaba e é apoiado pela melhor infraestrutura de tecnologia do gigante chinês. Com esse suporte, a empresa pretende atender 300 milhões de clientes até 2030.

Ela está presente em seis países (Indonésia, Malásia, Filipinas, Cingapura, Tailândia e Vietnã) e possui três pilares interessantes que auxiliam em seu crescimento: logística, tecnologia e pagamentos.

No pilar de logística, a Lazada apresenta recursos de ponta a ponta e controle completo sobre a cadeia de suprimentos. Possui centros de distribuição em 17 cidades do sudeste asiático, além de rede de parceiros, acordos transfronteiriços, e investimentos em depósitos, centros de classificação e tecnologias digitais.

No tocante à tecnologia, seu foco é redefinir a experiência de varejo com análise de dados em tempo real para rápida adaptação às novas demandas e condições. Vale destacar o Project Voyager, tecnologia desenvolvida em conjunto com a Alibaba que capacita a Lazada com produtos e soluções tecnológicas mais escalonáveis e competitivas.

Por fim, seguindo a ideia dos novos meios de pagamento, a Lazada possui tecnologia para garantir transações seguras e contínuas. Ela desenvolveu um conjunto de opções para atender às preferências dos clientes, facilitando o pagamento por meio de soluções intuitivas e confiáveis.

Tiki

A startup de e-commerce Tiki foi fundada em 2010 por Son Tran. Seu início se deu vendendo livros internacionais em inglês on-line. Com o tempo, passou a oferecer livros vietnamitas de acordo com a demanda local. Durante esse período inicial, a Tiki também se tornou uma das únicas lojas on-line que fornecia leitores eletrônicos Kindle.

E sua expansão se deu a partir de um enorme investimento em publicidade em música, quando a Tiki capturou a participação de mercado da Thegioididong. Na época, era a segunda maior plataforma (taxa de crescimento de 58%), com tráfego médio de aproximadamente 35,7 milhões de visitantes por mês.

Atualmente, a Tiki é um e-commerce que inclui as seguintes empresas:

  • TikiNOW Smart Logistics: fornece serviços de logística ponta a ponta;
  • Ticketbox: serviço líder de ingressos para eventos e filmes;
  • Tiki Trading and Exchange: varejista que oferece 10 milhões de produtos de 26 categorias, atendendo a milhões de clientes em todo o país.

O foco da Tiki é se esforçar para melhorar a qualidade dos serviços e produtos, trazendo uma experiência de compra completa aos clientes vietnamitas com serviço de entrega rápida. Atualmente, ela vende outros produtos, como brinquedos e roupas, em um modelo de expansão na oferta de produtos semelhante à Amazon.

2 – Por que as empresas estão investindo no comércio eletrônico do Vietnã

As razões para que empresas invistam na Lazada, na Tiki ou em outras empresas de comércio eletrônico se relacionam ao tamanho do mercado. O e-commerce vietnamita é o terceiro maior mercado do Sudeste Asiático. Em comparação com outros mercados da região, o Vietnã obteve a maior taxa de conversão na Ásia 6.

Um relatório da Deloitte apontou que a taxa de conversão on-line do Vietnã atingiu um pico de 1,3, seguido pela Indonésia e Cingapura com um índice de 1,1. Isso significa que as marcas comerciais no Vietnã converteram relativamente mais visitantes on-line em uma venda do que qualquer outra área do sudeste asiático.

Um bom exemplo é o financiamento de US$ 400 milhões do Alibaba na unidade de varejo do conglomerado vietnamita Masan. Esse investimento é um dos motivos que impulsiona o crescimento do e-commerce do Vietnã.

Juntamente com o Baring Private Equity Asia, o Alibaba está adquirindo uma participação de 5,5% na The CrownX. Este negócio também fortalecerá a Lazada, plataforma de e-commerce do sudeste asiático do Alibaba.

Na visão de Kenny Ho, chefe de investimentos para o Sudeste Asiático do Alibaba Group, “a combinação da experiência de varejo on-line do Alibaba, a plataforma de comércio eletrônico da Lazada no Vietnã e a rede off-line líder da Masan será um forte catalisador para modernizar o cenário de varejo do Vietnã”.

Por estar em estágio inicial, o e-commerce do Vietnã requer uma enorme quantidade de capital para investir. E os investidores estrangeiros, não só o Alibaba, entraram forte no jogo.

A JD.com, empresa chinesa, realizou duas rodadas de investimentos na Tiki para assumir a participação de 25%. A empresa também realizou um investimento total na Tiki de cerca de US$ 22,3 milhões em troca de uma participação de 28,9%. Em 2019, a Tiki recebeu US$ 75 milhões do Northstar Group em 2019.

Esses sucessivos investimentos fizeram com que a Tiki tivesse um período de expansão vertiginoso. Atualmente, oferece milhões de produtos em suas plataformas, incluindo reservas de voos, seguros, vouchers, motos e carros.

3 – Como o e-commerce do Vietnã cresce mesmo com a pandemia

O e-commerce do Vietnã está sendo impulsionado pela Shopee, pela Lozada e pela Tiki. Como apontamos, há motivos para o alto investimento de empresas no setor. Mas há também outras razões que atraem os olhares para a região e que justificam o crescimento mesmo com a pandemia:

Propostas autênticas

A experiência e a satisfação do consumidor norteiam as ações dessas empresas, que lançam propostas inovadoras neste sentido. É o caso da LazMall, da Lazada, o maior shopping virtual do sudeste asiático que conecta compradores a mais de 18.000 marcas locais e internacionais líderes. Além de garantia de 100% de autenticidade do produto, apresenta entrega rápida garantida e política de devolução em 15 dias.

Marketplace

As plataformas de marketplace dessas grandes empresas oferece aos varejistas acesso instantâneo a milhões de novos clientes e um conjunto completo de serviços, desde opções de pagamento seguro e suporte de atendimento ao cliente, até uma ampla rede de distribuição e análise de marketing.

Caráter transfronteiriço

O e-commerce do Vietnã fornece uma porta de entrada para as marcas da região alcançarem os consumidores internacionais, incluindo China, Hong Kong, Coreia, Japão, Estados Unidos, Europa e América Latina.

Lazada, Tiki e Shopee são empresas em vertiginoso crescimento que se aproveitam de uma economia aquecida no Vietnã. Além disso, os investidores estrangeiros estão de olho no mercado, ampliando o poder de fogo do e-commerce.

Gostou desse artigo? Não esqueça de avaliá-lo!
Quer fazer parte do time de articulistas do portal, tem alguma sugestão ou crítica?
Envie um e-mail para redacao@ecommercebrasil.com.br

Você recomendaria esse artigo para um amigo?

Nunca

 

Com certeza

Deixe seu comentário

0 comentários

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentando como Anônimo

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER